transito
ECONOMIA

Ibovespa anula ganhos e fecha perto da estabilidade com piora de ações de bancos

29 Abr 2019 - 19h28Por Paula Dias

Uma declaração do presidente Jair Bolsonaro pedindo juros mais baixos no Banco do Brasil colocou um freio no movimento de alta do Índice Bovespa nesta segunda-feira, 29. O índice, que avançava para o patamar dos 97 mil pontos, cedeu com a virada dos bancos para o terreno negativo e oscilou próximo à estabilidade durante todo o período da tarde. Ao final do pregão, o indicador marcou 96.187,75 pontos, com baixa de 0,05%.

Durante sua participação na abertura da Agrishow, Bolsonaro defendeu a redução dos juros do Banco do Brasil para o fomento ao crédito rural. O presidente se dirigiu ao presidente do BB, Rubem Novaes, e, em tom de bom humor, disse: "Apelo, Rubem, para seu coração e patriotismo, que esses juros caiam um pouco mais". Bolsonaro afirmou durante o evento que o governo irá liberar R$ 1 bilhão para o programa de seguro rural, mas não deu detalhes sobre o crédito.

A declaração sobre os juros teve efeito imediato sobre as ações do Banco do Brasil, que abandonaram o sinal de alta com o qual vinham operando. A virada dos papéis do BB contaminou as demais ações do setor financeiro, que, juntas, representam cerca de 30% da composição do Ibovespa. Assim, o Ibovespa anulou os ganhos e chegou à mínima de 96.003,57 pontos (-0,24%).

Para Matheus Amaral, analista da Toro Investimentos, o desempenho do Ibovespa foi resultado de diversos fatores, mas com grande influência dos bancos, devido ao peso desses papéis na composição do Ibovespa. Houve notícias corporativas positivas, como a intenção da Petrobras de vender novos ativos, que acabaram por ser limitadas pela cautela do investidor.

"Aquilo que o presidente tanto criticou no governo Dilma é o que está acontecendo agora. O mercado ficou cauteloso porque esse episódio se soma a outros dois recentes: o da influência nos preços do diesel e a retirada da campanha publicitária do Banco do Brasil, com demissão do diretor de marketing", disse Amaral.

Ao final do pregão, BB ON ainda conseguiu variação positiva de 0,04%. Já Bradesco PN caiu 1,31% e Itaú Unibanco PN perdeu 0,80%. A "contaminação" de outras ações de bancos, explica Amaral, se dá pela questão da competitividade, uma vez que as outras instituições seriam obrigadas a acompanhar uma eventual redução de juros do BB.

Ainda na análise por ações, os papéis da Petrobras tiveram desempenhos distintos, com baixa de 0,46% da ação ordinária e alta de 0,44% da ação preferencial. Na noite de sexta-feira, o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, disse ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, que a Petrobras quer se desfazer de seus negócios de distribuição de gás e da rede de postos de combustíveis no Uruguai.

Matérias Relacionadas

Economia

Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira

Agências serão reabertas na sexta
Bancos não terão atendimento presencial ao público nesta quinta-feira
Economia

Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024

Projeção de expansão da economia está 2,05% este ano.
Mercado eleva previsão da inflação de 3,8% para 3,86% em 2024
Economia

Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados

Temporais e deslizamentos deixaram 1 mil desabrigados
Após chuvas, Gramado tem mais de 500 hotéis e restaurantes fechados
Política

Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina

Encontro foi proposto pelo deputado Antídio Lunelli, presidente da Comissão de Transportes e Desenvolvimento Urbano da Alesc
Modal ferroviário é tema de debate na Assembleia Legislativa de Santa Catarina
Ver mais de Economia