Delivery Much
ECONOMIA

EUA: Kudlow espera retaliação após aumento de tarifas sobre produtos chineses

12 Mai 2019 - 12h15

O principal assessor econômico do presidente dos Estados Unidos diz que espera uma retaliação da China ao aumento das tarifas de importação anunciada na última sexta-feira por Trump, depois que as negociações com os chineses terminaram sem acordo.

Larry Kudlow disse à Fox News que o plano do presidente Donald Trump de aumentar as tarifas dos EUA para 25% pode levar meses para entrar em vigor.

Os Estados Unidos começaram a elevar as tarifas para o equivalente a US$ 200 bilhões em produtos importados da China de 10% para 25% na sexta-feira, depois que autoridades americanas acusaram Pequim de retroceder nos compromissos assumidos nas rodadas anteriores de negociações.

Os EUA alegam que a China se apodera de tecnologia e pressiona as empresas americanas a revelar segredos comerciais, como parte de uma campanha agressiva para transformar empresas chinesas em líderes mundiais em robótica, carros elétricos e outras indústrias avançadas. Fonte: Associated Press.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado terão que rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores
Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor
Geral

IPVA 2021: prazo para pagamento em cota única termina no dia 1º de fevereiro

O prazo para pagamento em três vezes sem juros terminou no último dia 10
Economia

Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

Os números sorteados neste sábado foram 02, 09, 34, 49, 51, 55
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Economia

Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Serão beneficiadas 3,5 milhões de pessoas
Nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje
Ver mais de Economia