ECONOMIA

Etanol sobe em 22 Estados e DF, diz ANP; preço médio avança 1,19% no País

14 Mar 2019 - 14h05Por Gustavo Porto

Os preços médios do etanol hidratado subiram em 22 Estados e no Distrito Federal na semana passada, de acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Houve recuos apenas em Roraima e Rondônia. No Rio Grande do Norte os preços permaneceram estáveis. No Amapá, não houve avaliação na semana passada.

Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve alta de 1,19% no preço médio do etanol na semana passada ante a anterior, de R$ 2,868 para R$ 2,902.

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado avançou 1,10% no período, de R$ 2,722 para R$ 2,752 o litro. A maior alta semanal, de 2,57%, foi no Rio de Janeiro.

Na comparação mensal os preços do etanol subiram em 14 Estados e no Distrito Federal e recuaram 11 unidades. No Amapá não houve avaliação.

Na média brasileira o preço do etanol pesquisado pela ANP acumulou aumento de 4,39% na comparação mensal, com destaque para São Paulo, a maior alta nos preços do biocombustível no período, de 6,17%.

O preço mínimo registrado na semana passada para o etanol em um posto foi de R$ 2,190 o litro, em São Paulo, e o máximo individual ficou de R$ 4,949 o litro, no Rio Grande do Sul. Mato Grosso tem o menor preço médio estadual, de R$ 2,607 o litro, e o maior preço médio ocorreu nos postos do Acre, de R$ 4,006 o litro.

Competitividade

Os preços médios do etanol hidratado seguem vantajosos ante os da gasolina em apenas quatro Estados brasileiros - Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, e São Paulo. O levantamento da ANP compilado pelo AE-Taxas considera que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Em Mato Grosso, o hidratado é vendido em média por 58,72% do preço da gasolina, em Minas Gerais, a 66,88%; em Goiás a 67,15%, e, em São Paulo, por 68,90%. Na média dos postos pesquisados no País, a paridade é de 68,40% entre os preços médios do etanol e da gasolina, também favorável ao biocombustível.

A gasolina segue mais vantajosa em Roraima, com a paridade de 96,06% para o preço do etanol.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado

Segundo Talita Beber, presidente da CDL Jaraguá do Sul, o comércio local está preparado com promoções, ações de vendas casadas e, com foco na segurança por causa da pandemia
Lojas de Jaraguá ficam abertas até 17h neste sábado
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Economia

Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia

O investimento do Executivo será superior a R$ 37 milhões, com recursos já garantidos no orçamento
Governo do Estado propõe auxílio emergencial para amenizar efeitos da pandemia
Economia

Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp

Instituição financeira cooperativa oferece nova opção de transferência para os associados por meio de parceria com o Facebook
Sicredi disponibiliza opção de pagamentos no WhatsApp
Ver mais de Economia