ECONOMIA

Consumidores esperam inflação de 5,3% em 12 meses a partir de abril, aponta FGV

24 Abr 2019 - 10h52Por Daniela Amorim

A mediana da inflação esperada pelos consumidores para os próximos 12 meses ficou em 5,3% em abril, ante 5,1% em março, informou nesta quarta-feira, 24, a Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulgou o Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores. Na comparação com abril de 2018, houve crescimento de 0,3 ponto porcentual.

"Apesar da desaceleração dos preços de alimentos em abril, compensando o choque recente, há uma pressão de preços de energia elétrica e medicamentos que influenciam não apenas a percepção atual do consumidor, mas alteram ligeiramente suas perspectivas para os próximos meses. A expectativa dos especialistas, contudo, segue em direção contrária, considerando o nível de ociosidade da economia", avaliou Viviane Seda Bittencourt, coordenadora da Sondagem do Consumidor do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

Na distribuição por faixas de inflação, 57,7% dos consumidores projetaram uma taxa dentro dos limites de tolerância da meta de inflação de 4,25% estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano, ou seja, entre 2,75% e 5,75%. No mês anterior, esse porcentual era de 58,3% dos consumidores.

A proporção de consumidores indicando inflação abaixo do limite inferior de 2,75% caiu 0,8 ponto porcentual, para 4,0% em abril.

Houve aumento da expectativa de inflação entre os consumidores de todas as faixas de renda no mês de abril. As famílias com renda mensal superior a R$ 9.600,00 tiveram a maior alta em pontos porcentuais após três meses de estabilidade, um avanço de 0,4 ponto porcentual em relação a março.

O Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores é obtido com base em informações da Sondagem do Consumidor, que ouve mensalmente mais de 2,1 mil brasileiros em sete das principais capitais do País. Aproximadamente 75% dos entrevistados respondem aos quesitos relacionados às expectativas de inflação.

Matérias Relacionadas

Economia

Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário

Conforme a Secretaria de Estado da Fazenda o valor coloca R$ 648 milhões extras na economia catarinense
Servidores públicos de SC recebem a antecipação de metade do 13º salário
Economia

SC é o estado com mais trabalhadores formais entre a população economicamente ativa

A informação está no Ranking de Competitividade dos Estados (CLP) que utiliza dados do IBGE
SC é o estado com mais trabalhadores formais entre a população economicamente ativa
Economia

WEG paga participação nos lucros em agosto

Com mais de 40 mil funcionários em todo o mundo, a empresa jaraguaense teve lucro líquido de R$ 1,327 bilhão no primeiro trimestre de 2024 (1T24)
WEG paga participação nos lucros em agosto
Economia

WEG fornece a primeira subestação móvel digital no mercado brasileiro

A solução destinada ao uso no sistema elétrico da Energisa Rondônia possibilita o monitoramento, controle e automatização de operações em tempo real
WEG fornece a primeira subestação móvel digital no mercado brasileiro
Ver mais de Economia