Delivery Much
ECONOMIA

Bolsonaro: 'Nós quebraremos a Previdência no máximo em 2022 se nada for votado'

30 Abr 2019 - 20h12Por Daniel Galvão

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira, 30, que se "nada for votado, nós quebraremos a Previdência, no máximo, em 2022". Bolsonaro afirmou ao programa Brasil Urgente, da Rede Band, que, ao aprovar a reforma da Previdência, "vai sobrar dinheiro para investimento". "Não temos outra alternativa", afirmou.

Ele disse que, nas viagens que fez como presidente, recebeu sinalizações de outros países de que, se a reforma previdenciária passar, será um "sinalizador" de que o governo do Brasil faz "o dever de casa, tem responsabilidade e respeita contratos".

"Acreditamos na Câmara, no Senado e na população, que não se deixa enganar com fake news, dizendo que a reforma vai trazer caos e sofrimento", acentuou. Bolsonaro acrescentou que no Brasil os mais pobres já se aposentam com mais de 60 anos de idade e que o "sacrifício" na reforma previdenciária virá mais dos servidores públicos.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Confira o calendário de Sábados Legais no comércio de Jaraguá em 2021 

Oportunizando mais tempo para os consumidores fazerem suas compras, a iniciativa tem a primeira edição do ano no próximo dia 6 de fevereiro
Confira o calendário de Sábados Legais no comércio de Jaraguá em 2021 
Economia

Tarifa de água em Guaramirim terá reajuste de 17,48% 

Com o reajuste, a tarifa mínima de água residencial ficará R$ 39,00 e a tarifa mínima comercial R$ 56,96
Tarifa de água em Guaramirim terá reajuste de 17,48% 
Economia

Guias do IPTU 2021 de Jaraguá devem ser enviadas pelo correio até 10 de fevereiro

Guias do IPTU 2021 de Jaraguá devem ser enviadas pelo correio até 10 de fevereiro
Geral

Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor

Na prática, os estabelecimentos que recebem leite ou processam leite cru refrigerado terão que rastrear toda a matéria-prima e solicitar os exames de brucelose e tuberculose dos bovinos de seus fornecedores
Santa Catarina exigirá rastreabilidade do leite para dar mais segurança ao consumidor
Ver mais de Economia