Delivery Much
ECONOMIA

Ata suave limita alta das taxas curtas de juros; viés é de alta também no longos

14 Mai 2019 - 11h23Por Luciana Antonello Xavier

Os juros futuros têm viés de alta na manhã desta terça-feira, 14, porém os mais curtos rondam a estabilidade após o tom visto como mais suave (dovish) da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) e em meio ao alívio vindo do exterior.

Os mais longos, no entanto, refletem alguma preocupação com o cenário político, segundo operadores, no entanto, traz alguma cautela, após a quebra de sigilo bancário do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e da delação de Henrique Constantino, um dos donos da Gol, segue no radar, após ele ter citado o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem teria pago "benefícios financeiros".

Às 10h06, a taxa do contrato interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020 estava em 6,425%, de 6,100%, enquanto o vencimento para janeiro de 2021 estava em 6,94%, de 6,92% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2023 exibia 8,07%, de 8,05%, enquanto o vencimento para janeiro de 2021 estava em 8,62%, de 8,60% no ajuste anterior.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Economia

Copom deve manter juros básicos em 2% ao ano, dizem analistas

Resultado da reunião será divulgado no fim da tarde
Geral

INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro

Portaria foi publicada hoje no Diário Oficial da União
INSS: prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro
Economia

Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC

São consideradas instituições com mais de 4 milhões de clientes
Economia

Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras

O novo valor será de R$ 1,98 para as revendedoras
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
Ver mais de Economia