transito
ECONOMIA

Após saltar a R$ 4,32, mercado ajusta-se à cautela com coronavírus e agenda

10 Fev 2020 - 12h04Por Silvana Rocha

Após o dólar à vista ter alcançado seu pico histórico de R$ 4,32 na sexta-feira, o mercado de câmbio pode ter sua liquidez afetada hoje pelo temporal em São Paulo, que impede muita gente de chegar ao trabalho. O investidor deve ficar atento nesta segunda ao dólar mais fraco ante suas rivais e divisas emergentes ligadas a commodities no exterior.

Investidores globais realizam parte de ganhos recentes com o dólar após indicadores americanos melhores que o esperado, embora o surto de coronavírus siga no foco com mais de 900 mortes na China, superando a epidemia de Sars.

As revisões para baixo do IPCA 2020 na Pesquisa Focus, de 3,40% para 3,25%, e também no caso das estimativas atualizadas nos últimos cinco dias úteis, de 3,35% para 3,21%, podem apoiar ainda alguma cautela com a atividade doméstica antes da agenda semanal. No radar nos próximos dias estão a ata da reunião do Copom da semana passada, amanhã, além de dados de varejo, de serviços e do IBC-BR.

No exterior, são esperados novos dados de inflação e do varejo dos Estados Unidos em janeiro, além da apresentação pelo presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, de relatório de Política Monetária ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes, nesta terça-feira, e ao Comitê Bancário do Senado, na quarta-feira.

Às 10h57, o dólar à vista 0,10%, a R$ 4,3167.

Matérias Relacionadas

Economia

Rendimento domiciliar do brasileiro chegou a R$ 1.848 em 2023

Valor é o maior já apurado no país pelo IBGE desde 2012
Rendimento domiciliar do brasileiro chegou a R$ 1.848 em 2023
Economia

Estado volta a ser destaque em pauta de exportação de bens de capital

O segmento mostrou valorização nos preços médios de janeiro a março na comparação com o primeiro trimestre de 2023, segundo análise do Observatório FIESC.
Estado volta a ser destaque em pauta de exportação de bens de capital
Economia

Senado aprova isenção de IR para quem ganha até dois salários mínimos

Aprovado na Câmara, texto irá à sanção presidencial
Senado aprova isenção de IR para quem ganha até dois salários mínimos
Economia

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025

Reajuste segue previsão de 3,25% do INPC mais alta de 2,9% do PIB
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025
Ver mais de Economia