Otoplastia: crianças podem fazer a cirurgia?

Confira a coluna e tire suas dúvidas sobre o procedimento cirúrgico infantil

01 Jul 2020 - 09h48Por Marcio Freitas

Uma grande dúvida dos pais relacionada à essa cirurgia plástica de orelha é a idade mínima para que uma criança possa se submeter ao procedimento. Em geral, a liberação ocorre a partir dos seis anos de idade, período em que a preocupação aumenta, já que o pequeno pode começar a se incomodar com a orelha mais evidente ou, ainda, sofrer bulliyng.

O paciente adulto pode escolher entre sedação, anestesia local ou geral para realizar a cirurgia, conforme cada caso. Em crianças menores de dez anos, porém, é utilizada a anestesia geral, de forma tranquila e segura em hospital. 

O procedimento é simples e inicia com uma incisão atrás da orelha para corrigir a falta de dobras, em casos de orelha de abano. As dobras da cartilagem são reconstruídas com pequenas incisões e pontos para que não a orelha não abra mais. Depois de alguns meses, a orelha se torna fibrosa e não vai mais abrir. 

O pós-operatório da otoplastia não costuma ser doloroso, exigindo apenas anti-inflamatórios por um curto período. Após a cirurgia, o paciente sai com uma proteção de faixas envolvendo toda a cabeça. Elas devem ser usadas por 48 horas. Em seguida, a orientação é o uso de tiaras de malha nos primeiros 30 dias para evitar traumatismos locais. Além disso, é de fundamental importância seguir a prescrição médica e comparecer nos retornos programados.