Operação

PF deflagra a 11ª fase da Operação Acrônimo

27 Out 2016 - 12h22
A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira a 11ª fase da Operação Acrônimo em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais e no Distrito Federal. Policiais cumprem 20 mandados judiciais, 10 busca e apreensão e 10 conduções coercitivas, quando a pessoa é obrigada a depor e depois liberada. Os mandados foram autorizados pelo juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília.

A operação está focada em dois inquéritos policiais que apuram eventos distintos da investigação. Um deles refere-se à cooptação e pagamento de vantagens indevidas para que empresa de publicidade elaborasse campanhas educativas do Ministério da Saúde, Ministério das Cidades e Ministério do Turismo nos anos de 2011 e 2012.

O outro evento investigado nesta fase é fraude em licitação da Universidade Federal de Juiz de Fora, vencida pela gráfica de um dos investigados. Posteriormente, o Ministério da Saúde utilizou a mesma ata fraudada.

As ações de hoje são um desdobramento da investigação que tramita no Superior Tribunal de Justiça. O magistrado relator do caso determinou o encaminhamento de parte da apuração à Justiça Federal de primeira instância, por não envolver investigados com prerrogativa de foro naquela Corte. As informações do Jornal Estado de Minas

Matérias Relacionadas

Segurança

Homem descobre pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe

O filho é jardineiro e cuidava das plantas do jardim da mãe quando se deparou com o conteúdo inusitado no recipiente de vidro
Homem descobre pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe
Esportes

Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil

Nas semifinais o Rubro-Negro enfrenta o Athletico-PR
Com dois de Pedro, Flamengo derrota Grêmio e avança na Copa do Brasil
Esportes

Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal

Após goleada na ida, Rubro-Negro tem boa vantagem para o confronto
Copa do Brasil: Flamengo e Grêmio duelam em busca de vaga na semifinal
Política

Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil

Se confirmada a fusão entre DEM e PSL, a sigla deverá ter candidato à Presidência da República em 2022. O ex-ministro Luiz Henrique Mandetta é uma opção
Fusão entre DEM e PSL deve criar super partido de direita no Brasil
Ver mais de Brasil