Futebol

Joinville marca no último minuto e arranca empate diante do Atlético-GO

28 Set 2016 - 15h20
Com o empate, os goianos foram a 49 pontos, e perderam a chance de igualar o Vasco na liderança da competição. Os catarinenses, apesar do empate, seguem em um calvário na competição. O time chegou ao sétimo jogo sem vencer. Com isso, segue estagnado em 19º lugar, na zona da degola, com apenas 25 pontos.

A partida marcou a reinauguração do Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia. O local, construído na década de 1940, passou por grande reforma e agora volta a ser opção para os times da cidade mandarem suas partidas.

Na próxima rodada, o Atlético-GO tenta dar mais um passo rumo à Série A diante do CRB, fora de casa. O Joinville, por sua vez, buscará vencer o Ceará, mais uma vez longe de seus domínios, para seguir lutando pela permanência na Série B.

O jogo

A partida começou truncada, em ritmo lento, sem grandes momentos. Aos 12, a primeira oportunidade veio para o Joinville. Tinga finalizou, a bola desviou e quase enganou o goleiro Kléver, que conseguiu fazer a defesa.

Na primeira chegada mais perigosa ao ataque, o Atlético-GO já conseguiu abrir o placar. Magno Cruz rolou para Jorginho, que tirou o zagueiro no domínio e, com categoria, colocou no ângulo, fazendo o primeiro.

Após o tento, os donos da casa passaram a valorizar a posse de bola, controlando a partida, contra um adversário fragilizado pela má campanha e pelo rebaixamento cada vez mais próximo. Os catarinenses ainda tentaram aos 24, mas cabeçada de Naldo saiu por pouco.

Aos 34, Jorginho quase fez seu segundo gol. Ele antecipou o goleiro Jhonatan em cruzamento, mas o toque de cabeça passou por cima. Os minutos finais da primeira etapa não foram de grandes emoções, e os times foram para os vestiários com 1 a 0 para os mandantes no placar.

O Atlético-GO voltou para o segundo tempo mantendo o ritmo do primeiro. Posse de bola e controle da partida, sem dar chances para o rival buscar o empate. Apenas em um lance, parado por impedimento, Heliardo assustou os torcedores goianos.

Aos poucos, porém, o Joinville foi se soltando, vendo a necessidade de aumentar a presença ofensiva. Com isso, os comandados de Marcelo Cabo recuaram um pouco, apostando na velocidade para o contra-ataque. Aos 14, mais uma vez com Jorginho, o Atlético-GO assustou os rivais, em cabeçada que passou perto da trave.

Seis minutos depois, o centroavante Júnior Viçosa conseguiu sua primeira finalização na partida, mas Jhonatan segurou firme, evitando o segundo gol dos donos da casa e mantendo acesas as esperanças do time de Ramon Menezes.

A partida caiu de ritmo a partir dos 25 do segundo tempo. As poucas oportunidades eram criadas pelos mandantes, que mesmo assim não conseguiam chegar ao 2 a 0. Aos 33, Matheus Ribeiro teve espaço para arrematar, mas chutou fraco, em cima de Jhonatan.

No minuto seguinte, Alison ficou frente a frente com o arqueiro do Joinville, mas demorou para bater e foi travado pela defesa, em lance que gerou pedidos de pênalti por parte dos atletas.

Aos 39, o Joinville teve grande chance para empatar. Em cruzamento rasteiro, Fernando Viana se jogou na bola, mas a zaga desviou para escanteio, evitando o gol. Quando parecia inevitável a derrota, o mesmo Viana recebeu presente de Marquinho, driblou Kléver e igualou o placar, aos 48 minutos. Sem tempo para mais nada, o jogo se encerrou em 1 a 1.

Matérias Relacionadas

Economia

IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho

Resultado aponta estabilidade ante a semana anterior
IBGE mostra 83,5 milhões de ocupados na segunda semana de junho
Geral

Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia

Programa Floresta+ começa com projeto-piloto no Norte do país
Governo destinará R$ 500 milhões para proteger mata nativa da Amazônia
Futebol

Fluminense avança e Vasco é eliminado da Taça Rio

Apesar da má atuação a equipe de Odair Hellmann garantiu a liderança do Grupo B
Fluminense avança e Vasco é eliminado da Taça Rio
Geral

Bolsonaro vai sobrevoar regiões atingidas por ciclone

O governador de Santa Catarina Carlos Moisés confirmou que vai decretar estado de calamidade pública no estado por conta dos estragos.
Bolsonaro vai sobrevoar regiões atingidas por ciclone
Ver mais de Brasil