105 Ouça
Governo Federal

Governo Federal aumenta penalidades para furto e receptação de animais de abate

04 Ago 2016 - 11h19
Com a Lei 13.330/16, o furto e a receptação de bovinos, ovinos, suínos, caprinos e equinos serão punidos de forma mais rigorosa. A medida foi sancionada pelo presidente em exercício Michel Temer na terça-feira, 2, e publicada no Diário Oficial desta quarta, 3. A partir de agora a pena passa a ser de dois a cinco anos de reclusão para quem comete o crime e se estende também para a receptação do animal. A punição é válida também para os animais abatidos ou divididos em partes. Antes a penalidade era de um a quatro anos de reclusão.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, a nova lei traz mais segurança para os pecuaristas, que sofrem com os constantes furtos de animais. “Os produtores investem em bons animais e eles, muitas vezes, são a fonte de renda da propriedade. O furto desses animais representa um grande prejuízo para os pecuaristas, além é claro de colocar a segurança da família em risco”, afirma.

É considerada receptação de animais furtados qualquer pessoa que adquirir, receber, transportar, conduzir, ocultar, ter em depósito ou vender animais de abate, ainda que abatidos ou divididos em partes. As informações são da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca.
GNet

Matérias Relacionadas

Esportes

Palmeiras é tricampeão da Copa Libertadores da América

Deyverson saiu do banco de reserva e definiu título na prorrogação.
Palmeiras é tricampeão da Copa Libertadores da América
Saúde

Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério

Variante B1.1.529 foi batizada de Omicron
Não há casos da nova variante identificados no Brasil, diz ministério
Esportes

Flamengo e Palmeiras buscam a glória eterna da Libertadores

O jogo coloca frente a frente os dois últimos vencedores da competição (o Rubro-Negro da edição 2019 e o Verdão da edição 2020)
Flamengo e Palmeiras buscam a glória eterna da Libertadores
Saúde

Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países

Variante Ômicron preocupa autoridades sanitárias
Covid-19: ministro anuncia proibição de voos oriundos de seis países
Ver mais de Brasil