GNet
Prisão

Empreiteiro é condenado a 18 anos de prisão

20 Set 2016 - 12h22
O ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Marques de Azevedo foi condenado pela Justiça Federal do Rio de Janeiro a 18 anos de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa devido ao envolvimento no esquema investigado pela operação Lava Jato.

Azevedo, porém, foi beneficiado com o regime domiciliar por ter firmado acordo de colaboração premiada.

O executivo foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por crimes relacionados a contratos da usina de Angra 3 investigados pela operação Radioatividade, desmembramento da Lava Jato, ao lado do ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva, que também já foi condenado pela Justiça Federal, assim como outros executivos.

Ao responder a embargos de declaração apresentados pela defesa de condenados, o juiz federal do Rio Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal, ampliou uma condenação inicial de sete anos e 4 meses contra o executivo para 18 anos.

O cumprimento da pena será no regime fechado domiciliar com monitoramento eletrônico por um ano, progredindo na sequência para o regime semiaberto, uma vez que Azevedo "cumpriu todas condicionantes" do acordo de delação premiada, sendo por isso merecedor dos benefícios acertados na colaboração, disse o magistrado na sentença.

Também foi condenado o ex-presidente da Andrade Gutierrez Energia Flávio David Barra, que recebeu pena de 15 anos de prisão, também em regime domiciliar devido ao acordo de delação premiada firmado com as autoridades.

 

As informações são do

Jornal Estado de São Paulo
GNet

Matérias Relacionadas

Segurança

Julgamento de acusados no caso da Boate Kiss entra hoje no quinto dia

Depoimentos são de vítima e de testemunha de defesa de um dos réus
Julgamento de acusados no caso da Boate Kiss entra hoje no quinto dia
Saúde

STF suspende julgamento que proíbe demissão de não vacinados

A análise da portaria foi iniciada ontem em plenário virtual
STF suspende julgamento que proíbe demissão de não vacinados
Saúde

Rio Grande do Sul confirma caso de infecção pela variante Ômicron

Mulher voltou de viagem à África do Sul na semana passada
Rio Grande do Sul confirma caso de infecção pela variante Ômicron
Geral

WEG fornece Powertrain para ônibus elétrico da Marcopolo

Fabricação do ônibus Attivi reforça a capacidade da indústria nacional em transformar o Brasil em um player global de veículos de transporte urbano elétricos
WEG fornece Powertrain para ônibus elétrico da Marcopolo
Ver mais de Brasil