Gastronomia

Vereador quer que strudel seja patrimônio imaterial de Jaraguá do Sul

Com a aprovação do projeto de lei nº 193/06, Jaraguá do Sul detém o título de “Capital Catarinense do Strudel”, desde maio de 2006

16 Mai 2019 - 13h43Por Sérgio Luiz
Vereador quer que strudel seja patrimônio imaterial de Jaraguá do Sul - Crédito: Ilustrativa Crédito: Ilustrativa

No dia 6 de julho a comunidade Santo Estevão, na Estrada Garibaldi, promove a 7ª edição da Festa Catarinense do Strudel. A iniciativa é da Associação Húngara de Jaraguá do Sul. O evento transcorre das 15 horas às 18 horas. O público terá quatro opções de strudel para saborear: queijinho doce, amendoim doce, repolho e frango. Os organizadores esperam atrair em torno de 500 pessoas para o evento gastronômico.

A primeira edição da Festa Catarinense do Strudel aconteceu em 2008. A última edição foi em 2015. Vale lembrar que desde maio de 2006, com a aprovação do projeto de lei nº 193/06, Jaraguá do Sul detém o título de “Capital Catarinense do Strudel”.

Segundo o recém-empossado presidente da Associação Húngara de Jaraguá do Sul, Alfredo Pinter, que assumiu em abril para a gestão 2019/2020, hoje a entidade soma 280 associados. Destes, em torno de 35 estão envolvidos diretamente na elaboração das unidades de strudel. 

Strudel é um tipo de massa com recheio, que geralmente é doce, mas que hoje também é encontrada em versões salgadas. A iguaria se tornou popular no século 18 em todo o Império Habsburgo (Casa da Áustria). Faz parte da culinária austríaca, mas também é comum nas outras culinárias da Europa Central. A receita mais antiga encontrada desta sobremesa remonta ao século 12, preservada na Biblioteca de Viena, na Áustria.

E se depender do vereador Eugênio Juraszek (PP), o Strudel deve ser considerado Patrimônio de Jaraguá do Sul. O vereador disse que o projeto está praticamente pronto e será apresentado em breve para apreciação e votação.

De acordo com o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional), os bens culturais de natureza imaterial dizem respeito àquelas práticas e domínios da vida social que se manifestam em saberes, ofícios e modos de fazer; celebrações; formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas; e nos lugares (como mercados, feiras e santuários que abrigam práticas culturais coletivas). E que a  Constituição Federal de 1988, em seus artigos 215 e 216, ampliou a noção de patrimônio cultural ao reconhecer a existência de bens culturais de natureza material e imaterial.

Nesses artigos da Constituição, reconhece-se a inclusão, no patrimônio a ser preservado pelo Estado em parceria com a sociedade, dos bens culturais que sejam referências dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira. O patrimônio imaterial é transmitido de geração a geração, constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função de seu ambiente, de sua interação com a natureza e de sua história, gerando um sentimento de identidade e continuidade, contribuindo para promover o respeito à diversidade cultural e à criatividade humana.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Matérias Relacionadas

Jaraguá do Sul

Festival da Cerveja iniciou com boa presença de público em Jaraguá do Sul

A designer gráfica Laura Amboni Euzébio Naves é a autora da proposta vencedora do Concurso de Escolha da Logomarca do “Selo da Cerveja de Jaraguá do Sul”
Festival da Cerveja iniciou com boa presença de público em Jaraguá do Sul
Brasil

Fun Museu abre as portas em Balneário Camboriú

Este é o primeiro museu permanente do Brasil com foco na produção de conteúdo digital
Fun Museu abre as portas em Balneário Camboriú
Variedades

Zoo mais antigo do Brasil vai reabrir e virar BioParque sem jaulas

O novo zoológico também terá educação ambiental e pesquisas para ajudar aproximadamente 47 espécies de animais ameaçados de extinção
Zoo mais antigo do Brasil vai reabrir e virar BioParque sem jaulas
Variedades

Mais de 1,4 mil crianças podem participar de oficinas gratuitas de cultura

Aulas vão começar em março. Serão 11 profissionais responsáveis por aulas de teatro, violão, banda e musicalização, entre outras
Mais de 1,4 mil crianças podem participar de oficinas gratuitas de cultura
Ver mais de Variedades