Delivery Much
Variedades

Pesquisa feita em Santa Catarina auxilia restauradores de obras de arte em todo o mundo

A tarefa, além de complexa, precisa respeitar alguns requisitos

06 Mai 2019 - 05h30Por Secom
Pesquisa feita em Santa Catarina auxilia restauradores de obras de arte em todo o mundo - Crédito: Cristiano Estrela / Secom Crédito: Cristiano Estrela / Secom

Pintada no fim do século 19, a obra Sagrada Família está submetida aos cuidados dos restauradores do Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Atecor) da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). Uma característica peculiar, no entanto, estava dificultando o trabalho: a obra apresentava sensibilidade ao contato com a água, condição que não é normal em pinturas à base de óleo.

Dengue Prefeitura

Para resolver o mistério, um estudo foi coordenado pelo doutor em química inorgânica pela UFSC e técnico da FCC, Thiago Guimarães Costa, e recebeu apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). O resultado já repercutiu internacionalmente com a publicação de um artigo na revista Microchemical Journal, da Editora Elsevier.

Depois de análises químicas detalhadas, os pesquisadores descobriram a causa do problema. “O uso de pigmentos sem o necessário tratamento na época da produção da obra levou a essa sensibilidade. É um mecanismo até então inédito na literatura, ainda não mencionado em nenhum outro trabalho científico, que auxiliará conservadores restauradores no Brasil e no mundo”, concluiu Costa.

Além dele, o trabalho tem a autoria dos pesquisadores Diogo Alexandre Siebert, Gustavo A.Micke, Bruno Szpoganicz e Antônio Salvio Mangrich, Beatriz Feliz Pimenta da Silva e Lucas Palma Mattos, da UFSC. Beatriz e Mattos trabalharam na pesquisa graças a bolsas concedidas pela Fapesc.

Publicado em inglês, o artigo “An original molecular approach to the use of clay minerals in the formulation of oil-based dyes and their sensitivity toward polar solvents – A case study” resultou do projeto intitulado “Química aplicada ao patrimônio cultural: análise dos materiais constituintes de pinturas do século XIX”. O material pode ser acessado no endereço “bit.ly/sagradafamilia2019”.

Como funciona o restauro
O trabalho de restauro da Sagrada Família está sendo executado pelos conservadores e restauradores Karen Kremer e Marcelo do Amaral, da FCC. A tarefa é complexa e precisa respeitar alguns requisitos. De acordo Amaral, a intervenção não pode alterar características da obra, mas também não deve ser uma reprodução exata da original. A tarefa é meticulosa. “O trabalho deve permitir a leitura do todo da obra, mas é preciso que um observador leigo perceba que houve uma restauração. Não podemos omitir o histórico da obra. Também é necessário que o trabalho de restauro seja reversível”, explica.

Uma das técnicas é usar uma tinta de composição diferente da original. Como a Sagrada Família é uma pintura à base de óleo, uma solução seria utilizar uma solução à base de água nas áreas de restauro. É aí que a pesquisa apoiada pela Fapesc tem importância: como a pintura feita no século 19 é sensível a solventes em água, uma futura intervenção nas áreas restauradas poderia danificar aspectos originais da obra. A próxima etapa é definir a composição da tinta a ser usada de modo que fique garantida a qualidade do restauro. A obra pertence ao município de Biguaçu, na Grande Florianópolis.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Corupá confirma sexta morte por Coronavírus

A prefeitura lembra que as medidas de prevenção ao Coronavírus devem ser reforçadas por todos os moradores.
Variedades

Prestação de contas amplia chances de captação de recursos para projetos sociais

Lives do Fundo Social podem ser conferidas no canal do SESI/SC no YouTube
Prestação de contas amplia chances de captação de recursos para projetos sociais
Variedades

Fundo Social aborda nesta terça (27) Lei de Incentivo ao Esporte

Mundo

Missão japonesa fará imagens de Marte e suas luas em alta definição

Além de fazer imagens, a missão pretende coletar areia obtida em solo
Missão japonesa fará imagens de Marte e suas luas em alta definição
Ver mais de Variedades