GNet
Caraguá
VARIEDADES

Outras comemorações incluem a do Belas Artes

05 Mar 2019 - 08h35Por Luiz Carlos Merten

Por mais importante que seja a homenagem do MIS a Cate Blanchett, com dez filmes, pelo Dia Internacional da Mulher - 8 de março -, a data será marcada por outros eventos. Na quinta, dia 7, estreia Diários de Classe, de Maria Carolina e Igor Souza, uma parceria da distribuidora Elo Company com a Cinemark no programa Projeta às 7. O filme, que será exibido em 20 salas de 19 cidades, discute o resgate, pela educação, de mulheres que permaneceriam invisíveis na periferia de Salvador e ainda incita uma reflexão urgente sobre as novas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio.

Na sexta, 8, começa a homenagem do Belas Artes - ainda sem patrocínio - ao Mês da Mulher. Nos dias 8, 15, 22 e 29, serão exibidos filmes viscerais, a saber, Cléo das 5 às 7, de Agnès Varda; As Virgens Suicidas, de Sofia Coppola; O Piano, de Jane Campion; e O Pântano, de Lucrecia Martel. Por mais hype que a filha de Francis Ford Coppola tenha se tornado depois, com Encontros e Desencontros e a cinebiografia de Maria Antonieta, seu longa de estreia, de 1999 - há 20 anos -, permanece o mais perturbador. Sofia revela o subúrbio para tentar entender por que garotas, criadas num ambiente superprotegido e aparentemente perfeito, terminam por matar-se. O elenco contribui para a aura do filme - Kirsten Dunst, Josh Hartnett, Kathleen Turner, James Woods.

Jane Campion permanece como a única mulher a ter vencido a Palma de Ouro em Cannes, e foi justamente por O Piano, em 1993 (ex aequo com Adeus, Minha Concubina, de Chen Kaige). Na verdade, duas atrizes, Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux, também receberam o prêmio por iniciativa do então presidente do júri, Steven Spielberg, mas foram Palmas honorárias, pelo trabalho conjunto com o diretor Abellatif Kechiche em Azul É a Cor Mais Quente, de 2013.

Mas os dois melhores filmes da programação são os de abertura e encerramento. O primeiro longa de Agnès Varda, de 1962, é um marco da nouvelle vague. A diretora segue duas horas na vida de uma mulher (Corinne Marchand), em Paris, enquanto ela aguarda o resultado de um exame decisivo de saúde - terá câncer? Cléo é artista e contracena com Bob, o pianista - o recentemente falecido Michel Legrand. Também um longa de estreia, O Pântano, de 2001, aborda conflitos familiares e expõe a sociedade argentina pelo olhar crítico da diretora Lucrecia Martel.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

GNet

Matérias Relacionadas

Geral

Campanha de arrecadação de brinquedos segue até o dia 18 em Guaramirim

Confira os pontos de coleta e faça o Natal de crianças carentes do município mais feliz
Campanha de arrecadação de brinquedos segue até o dia 18 em Guaramirim
Geral

Musical 'A Fantástica Fábrica do Papai Noel' chega a Jaraguá do Sul

O espetáculo acontece no Grande Teatro da Scar no dia 10 de dezembro às 19h00.
Musical 'A Fantástica Fábrica do Papai Noel' chega a Jaraguá do Sul
Variedades

Grife inspiração: 15 músicas que mencionam marcas de roupas

Com que roupa eu vou pro samba que você me convidou? Não precisa observar muito para perceber que a moda e a música estão sempre ligadas e vamos te provar.
Geral

Morador de Guaramirim, Gustavo Bardin, passa de fase no The Voice Kids

Agora, Gustavo Bardim vai encarar uma nova apresentação no dia 19, de olho na grande final.
Morador de Guaramirim, Gustavo Bardin, passa de fase no The Voice Kids
Ver mais de Variedades