Variedades

Nenhum de Nós toca em maio em Jaraguá do Sul

Banda gaúcha toca no dia 3 de maio (sexta-feira), às 21h, no Grande Teatro da Scar

14 Abr 2019 - 08h00Por Camila Silveira Rosa / Cultura Escondida
Nenhum de Nós em Jaraguá do Sul no aniversário da cidade em 201 - Crédito: CSR FotografiaNenhum de Nós em Jaraguá do Sul no aniversário da cidade em 201 - Crédito: CSR Fotografia

Com acordes que tocam a alma, melodias que fazem o coração explodir de alegria e letras que mexem com as memórias, a banda gaúcha Nenhum de Nós toca em Jaraguá do Sul, no dia 3 de maio (sexta-feira).

A informação foi divulgada através da agenda dos músicos no Instagram. O show no formato já conhecido do público gaúcho e amantes dos guris no Theatro São Pedro, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, será reproduzido no Grande Teatro da Sociedade Cultura Artística (Scar), às 21 horas.

O show tem duração de 1h30 e os ingressos podem ser comprados na bilheteria do teatro por R$ 100 (plateia 1 – sem desconto), R$ 90 (inteira) ou R$ 45 (meia) plateia 2 e R$ 80 (inteira) ou R$ 40 (meia) na plateia 3. Ou pelo TicketCenter (clique aqui).

A banda formada por Thedy Corrêa, Veco Marques, Carlos Stein, Sady Homrich e João Vicenti, apresentará ao público músicas do Double Chapa. “Nosso show de teatro tem um setlist diferente do show de estrada. Naquele [em julho de 2018] tocamos todas as músicas do novo EP, além de outras canções que normalmente precisam de uma circunstância como só os teatros provêm. É uma dinâmica completamente diferente e uma de nossas especialidades”, garante Stein, um dos guitarristas da banda.

Mesmo quem foi no show do ano passado no aniversário de Jaraguá do Sul, certamente se surpreenderá com esse show, pois apesar de ser novamente sobre o novo CD,  a banda garante novas surpresas aos seus fãs, pois “é algo que gostamos muito de fazer e isso vai ficar bem óbvio para quem for assistir”.

Perguntamos sobre a essa dinâmica proporcionada pelas redes sociais (em especial o Instagram) em que as pessoas filmam os shows e o guitarrista brinca dizendo que é um pouco velho para comentar sobre isso, mas acha que é um desperdício. “Gravar alguns trechos para guardar de lembrança é normal, mas a experiência do show é única e não pode ser reproduzida, acho, numa tela de celular. Me pergunto também se as pessoas assistem essa gravação depois.”


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!