Covid - 19
Variedades

Festival de Cinema se reinventa em meio à pandemia

A organização conta com um número recorde de inscrições (377), quase 100 a mais que no ano passado, quando houve 280

02 Jun 2020 - 14h08Por Da Redação
Festival de Cinema se reinventa em meio à pandemia - Crédito: Divulgação / PMJS Crédito: Divulgação / PMJS

A terceira edição do Festival de Cinema de Jaraguá do Sul, que a princípio ocorreria em maio, teve que ser reinventada por causa da pandemia. Desta vez, o evento será on-line, preservando a saúde dos participantes, de 25 a 27 de junho. A organização conta com um número recorde de inscrições (377), quase 100 a mais que no ano passado, quando houve 280. No primeiro ano do festival, em 2018, foram 230 os inscritos.

Com o crescimento do festival deste ano e a pandemia houve a necessidade de ajustes. “Por meio da internet, o Instituto Fescine e a curadoria levarão as sessões para o mundo todo, possibilitando que as pessoas permaneçam em isolamento social e apreciem filmes de excelente qualidade”, pondera a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Cleide Mosca.

A lista dos filmes selecionados foi divulgada recentemente e também aumentou. São películas oriundas de diversas regiões do Brasil, além de sete produzidos em Jaraguá do Sul. Todos passaram por avaliação por mais de 30 dias pelos jurados técnicos e integrantes da curadoria. Houve uma análise individual dos filmes e também a exposição para grupos selecionados, como estudantes universitários e cidadãos apreciadores de cinema, criando um pequeno júri popular para a fase de seleção.

Além de análise técnica, respeitou-se a opinião deste júri popular que, por vezes, escolheu trabalhos com temas relevantes para o momento vivido no país. De acordo com o chefe de Programas e Projetos da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, Dinalberto de Lucca Moreira (Dino), o festival representa uma oportunidade para que o público conheça o cinema nacional. “ A seleção foi difícil e os jurados terão muito trabalho para escolher os vencedores. A qualidade dos filmes mostra a grandeza da produção cinematográfica no país, que emprega milhares de pessoas nas mais diversas funções, e que pode ser um novo canal de divulgação para marcas brasileiras”.

Das produções inscritas neste ano, mais de 150 serão exibidas e muitas concorrem nas 16 categorias premiadas pelo Fescine. Todas serão apresentadas durante os três dias do festival. De acordo com o coordenador, Isaac Huna, houve um consenso para o aumento no número de selecionados por causa das inscrições consideradas de excelente nível. “Deixaríamos grandes trabalhos de fora com o número inicial de apenas 60 selecionados”, pondera. Para o presidente do Instituto Fescine, Nelson Luiz Pereira, não havia como restringir para 60 os selecionados porque o festival recebeu inscrições em muitas categorias: documentários, filmes de curta, média e longa-metragem, videoclipes e animações. 

A terceira edição do Festival recebeu inscrições de todo o Brasil e foram selecionados filmes 21 estados brasileiros.Todas as regiões do país estão representadas na mostra competitiva. Outra novidade para a 3ª edição do festival, são os oito filmes convidados: da Argentina, “Aterrados”, de Demian Rugna – suspense/terror (2018), censura 14 anos; da Itália, “A ´NTINNA – La festa arbórea di Martone”, de Nino Cannatà – Documentário (2016), censura livre; de Jaraguá do Sul, “Simplesmente Bella”, de Isaac Huna e Jorge Coifmann - documentário experimental (2020), censura livre; da Escola Valdete Piazera, “Sem Rendição”, de Isaac Huna, Piero Ragazzi e alunos da escola – experimental – drama (2020), censura livre; “O quarto”, de Gabriel Michelluzi – experimental suspense (2019), censura livre; da Escola Nilda Maria Salai Stahelin, “Solução Virtual”, de Nelson de Faria de Campos e alunos da escola Maria Nilda Salai Stahelin – ficção (2019), censura livre; do Institucional Animação Somos 14º Batalhão PMSC, “Descobrindo Truques”, de Isaac Huna/Somos 14º Batalhão PMSC – animação didático, censura livre  e “Bullyng”, de Isaac Huna/Somos 14º Batalhão PMSC – animação didático, censura livre.

As produções inscritas concorrem nas seguintes categorias:

Menção Honrosa (quatro premiados);
Melhor Montagem de Curta-Metragem;
Melhor Trilha Sonora;
Melhor Direção de Arte;
Melhor Direção de Fotografia;
Melhor Roteiro de Curta-Metragem;
Melhor Figurino;
Melhor Atriz;
Melhor Ator;
Melhor Direção de Longa-Metragem;
Melhor Curta-Metragem Experimental;
Melhor Documentário;
Melhor Animação;
Melhor Curta-Metragem;
Melhor Média-Metragem;
Melhor Longa-Metragem.

O Festival de Cinema de Jaraguá do Sul é uma realização da Prefeitura Municipal de Jaraguá do Sul, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer. Conta com a curadoria e mentoria do Instituto Fescine.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Variedades

Curta metragem com foco na pandemia mundial será lançado em Jaraguá do Sul

O produtor argentino Issac Huna é idealizador, produtor geral e roteirista do projeto e considera a ideia além de inovadora, inédita no país
Curta metragem com foco na pandemia mundial será lançado em Jaraguá do Sul
Variedades

Gorila ameaçada de extinção está grávida: 1º bebê em 2 décadas

Será o primeiro bebê gorila em 24 anos da espécie planície ocidental, originária da África Central e extremamente rara.
Gorila ameaçada de extinção está grávida: 1º bebê em 2 décadas
Variedades

Além de eclipse, julho terá chuva de estrelas cadentes

Para assistir, a dica é olhar para o leste
Além de eclipse, julho terá chuva de estrelas cadentes
Guaramirim

Cras Corticeira realiza curso online de Artesanato

Assim como no artesanato presencial o Cras fornecerá todo material necessário para confeccionar o artesanato em casa
Cras Corticeira realiza curso online de Artesanato
Ver mais de Variedades