Campeonato Catarinense 2020
Trânsito

São José adere à Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano

10 Dez 2019 - 18h02Por Da Redação
São José adere à Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano - Crédito: Ricardo Wolffenbüttel / Secom Crédito: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

A Câmara de Vereadores de São José aprovou, na sessão dessa segunda-feira, 9, o Projeto de Lei (PL) que permite ao município integrar a rede do transporte coletivo metropolitano da Grande Florianópolis. Falta somente Palhoça decidir se vai aderir ao novo modelo.

“São José aprovou o projeto e ainda deu contribuições importantes. Um exemplo é a emenda que exige que a integração aconteça até 2021. Todos temos pressa para resolver esse problema, e a emenda vem reforçar e garantir que o processo não se prolongue ainda mais”, afirmou o superintendente da Suderf, Matheus Hoffmann.

O sistema de ônibus em São José atende 80 mil passageiros por dia, sendo que 14% das viagens ocorrem nas linhas municipais de São José e 85% das viagens nas intermunicipais. A rede metropolitana vai reforçar serviços municipais, facilitar acesso à região de Kobrasol/Campinas, rever itinerários – melhorar atendimento populacional e fazer a integração temporal no centro e os bairros.

>>> Projeto de integração e de gestão compartilhada do transporte coletivo é apresentado na Câmara de São José

Além de São José, outros municípios já aprovaram fazer parte do novo sistema de transporte metropolitano. São eles: Antônio Carlos, Águas Mornas, Biguaçu, Florianópolis, Governador Celso Ramos, Santo Amaro da Imperatriz e São Pedro de Alcântara.

Aprovação em Palhoça 

A Câmara de Vereadores de Palhoça ainda precisa votar o PL que passa a competência das linhas municipais para a Suderf. Uma das discussões envolve a inclusão de Palhoça na Rede Integrada somente após a construção de corredores exclusivos de ônibus. Segundo Hoffmann, é preciso esclarecer que a integração não depende dos corredores. Eles estão previstos no Plano de Mobilidade Sustentável da Grande Florianópolis (Plamus), mas a implantação ocorrerá em outra etapa, já que o projeto depende de novas parcerias e contrapartida do Governo Federal por incluir trajetos em rodovias federais, como a BR-101 e a BR-282.

“Também trabalhamos para conseguir os corredores exclusivos. Agora, vamos fazer a integração do transporte, que é vantajosa para os usuários, acaba com concorrência entre linhas municipais e intermunicipais e evita que ônibus entrem desnecessariamente na Ilha. Só com isso, já há um ganho expressivo nos serviços”, salienta o superintendente. 

Quem ganha é o usuário

Uma das maiores demandas do transporte coletivo na Grande Florianópolis é pela diminuição do tempo de deslocamento entre origem e destino. O projeto pretende atender esse anseio da população fazendo a reorganização da linhas, itinerários mais curtos, oferecendo tarifas justas e mais frequência de ônibus. 

O usuário, por exemplo, que hoje utiliza a linha de Biguaçu para Palhoça, leva em média 53 minutos para chegar ao destino. Se precisar desembarcar no Bairro Kobrasol, em São José, ele tem três alternativas: descer na BR-101 e caminhar 1 quilômetro até o bairro, pegar outra linha de ônibus de Barreiros ao Kobrasol ou ir até o Ticen (Terminal de Integração do Centro), em Florianópolis, e pegar outro ônibus direto ao Kobrasol. Em todos casos o passageiro paga duas passagens do sistema intermunicipal.

Com a Rede Integrada o usuário pegará a linha Terminal Biguaçu-Kobrasol e irá direto ao destino, pagando apenas uma passagem. E o tempo de deslocamento será bem menor, em torno de 25 minutos.

Além da distância e do tempo menor, a Rede Integrada terá um único cartão de transporte, novos terminais de ônibus e contará com um modelo de gestão compartilhada entre as prefeituras dos municípios participantes e o Governo do Estado, através da Suderf.

O sistema metropolitano foi baseado no estudo realizado pela equipe do Observatório de Mobilidade Urbana da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), juntamente com a equipe técnica da Suderf e com o apoio do Comitê de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Coderf), que compreende a participação de todos os nove municípios da região.

Matérias Relacionadas

Guaramirim

Pavimentação da principal rua do bairro Jacu-Açu deve começar na próxima semana

A via com duas pistas terá 10 metros de largura e ciclovia ao longo de toda a extensão
Pavimentação da principal rua do bairro Jacu-Açu deve começar na próxima semana
Trânsito

Acidente na rua Bernardo Dornbusch gera discussão sobre excesso de velocidade

Um jovem de 21 anos morreu num acidente entre duas motos no bairro Vila Lalau, em Jaraguá do Sul, na madrugada desta terça-feira (21).
Acidente na rua Bernardo Dornbusch gera discussão sobre excesso de velocidade
Trânsito

Homem morre após colisão entre duas motos em Jaraguá

Conforme os bombeiros voluntários, o acidente ocorreu por volta das 5h desta terça-feira (21)
Trânsito

Prefeitura estuda implantação de lombada eletrônica na Max Wilhelm

A engenheira civil da Diretoria de Trânsito, Luciana Hartmann, explica sobre os trabalhos que estão sendo feitos, especialmente, na rua Max Wilhelm
Prefeitura estuda implantação de lombada eletrônica na Max Wilhelm
Ver mais de Trânsito