Covid - 19
BR-280

Duplicação da BR-280 está praticamente parada, mostra análise da FIESC

Na primeira etapa do estudo, foram consideradas as obras de duplicação. Concentrando o trecho que vai de São Francisco do Sul a Jaraguá do Sul, as obras foram divididas em três lotes, e foram contratadas em 2014

25 Jun 2019 - 16h30Por Da Redação
Duplicação da BR-280 está praticamente parada, mostra análise da FIESC - Crédito: Ilustrativa Crédito: Ilustrativa

A duplicação da BR-280 no trecho de 74 quilômetros que vai de São Francisco do Sul a Jaraguá do Sul está praticamente parada, mostra análise da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), que será divulgada nesta quarta-feira (26), durante reunião conjunta da Câmara de Assuntos de Transporte e Logística da entidade e do Conselho de Infraestrutura de Transporte e a Logística Catarinense, na sede da ArcelorMittal, em São Francisco do Sul. 

Uma outra análise da Federação avaliou os 9,5 quilômetros do trecho estadualizado que vai de Jaraguá a Guaramirim e constatou que neste segmento a duplicação está parada, assim como a execução de obras de arte especiais, como pontes, trevos, viadutos e passarelas. O trabalho foi realizado pelo engenheiro Ricardo Saporiti, que percorreu a rodovia em junho. 

Na primeira etapa do estudo, foram consideradas as obras de duplicação. Concentrando o trecho que vai de São Francisco do Sul a Jaraguá do Sul, as obras foram divididas em três lotes, e foram contratadas em 2014 a um valor global de R$ 1 bilhão, a preços daquela época, incluídos os serviços de recuperação e restauração da pista existente e a construção de viadutos, passarelas e pontes. Porém, neste valor não estão contempladas as desapropriações pendentes: 600 áreas no lote 1.1, três áreas no lote 2.1 e 60 áreas no lote 2.2, que representam aproximadamente R$ 140 milhões. Também não estão contemplados os contratos de gerenciamento e supervisão das obras.
 
O trabalho revela ainda que não foram iniciados até o momento os serviços de terraplenagem, pavimentação e as construções das obras de arte especiais (18 viadutos), propriamente ditos, do lote 1.1, que vai de São Francisco do Sul até a interseção da BR-101, contratados em abril de 2018. 

O lote 2.1, que vai da interseção da BR-101 ao acesso de Guaramirim e Jaraguá do Sul (km 50,74), teve o prazo contratual postergado para 2022, e está com aproximadamente 40% das obras e serviços executados. Neste lote estão programadas sete obras de arte especiais: dois viadutos, duas pontes, duas passarelas e travessia de oleoduto. O lote 2.2, que compreende o contorno rodoviário de Guaramirim e Jaraguá do Sul, está com aproximadamente 35% das obras globais executadas. Neste lote estão programadas 18 obras de arte especiais, sendo 16 viadutos e duas pontes. 

A segunda parte da análise da FIESC considerou o trecho que foi estadualizado em 2015, e que liga o acesso de Jaraguá do Sul e Guaramirim à rodovia BR-280. Em relação a esse segmento, o estudo mostra que os projetos executivos de engenharia das obras de duplicação e melhoramentos foram contratados pela Associação dos Municípios do Vale do Itapocu (AMVALI) e repassados ao governo do Estado e à Secretaria de Infraestrutura (Seinfra). A execução de algumas obras foi contratada pela Secretaria, mas está paralisada ou aguardando ordem de serviço. A duplicação deste segmento da rodovia, considerada importante corredor viário para a região, tem previsão de investimentos de R$ 100 milhões.

O presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, destaca que o estudo da FIESC tem o objetivo de sensibilizar lideranças políticas para a execução dessas obras importantes para o desenvolvimento socioeconômico do estado. "Trata-se de um eixo rodoviário estratégico para o Planalto Norte e a região Nordeste do estado, responsável pelo escoamento das safras agrícolas e de produtos industrializados, especialmente destinadas ao litoral e portos catarinenses, sendo ainda o acesso principal ao Porto de São Francisco do Sul. É uma via que possui dinâmica atividade econômica no seu entorno, com cerca de 33 mil estabelecimentos, empregando 388,4 mil trabalhadores e com uma população de 1,2 milhão de pessoas”, explica Aguiar.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Matérias Relacionadas

Segurança

Acidentes com motos deixam quatro feridos durante a madrugada em Guaramirim

Ambos ocorreram na BR 280
Acidentes com motos deixam quatro feridos durante a madrugada em Guaramirim
Geral

AMVALI fará nova licitação para selecionar empresa que fará manutenção de rodovias estaduais

As primeiras duas licitações deram desertas, ou seja, não houve interessados
AMVALI fará nova licitação para selecionar empresa que fará manutenção de rodovias estaduais
Segurança

Carro colide contra poste no bairro Rau, em Jaraguá

Acidente ocorreu por volta das 21h30 de domingo na rua Affonso Nicoluzzi
Segurança

Jovem morre em acidente com moto na João Januário Ayroso

Jovem morre em acidente com moto na João Januário Ayroso
Ver mais de Trânsito