terça, 18 de junho de 2019 - 19h59
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Jaraguá do Sul

Empresário de Jaraguá do Sul é homenageado em Brasília por contribuir com a ressocialização de presos

Além das vantagens fiscais que a empresa tem com a contratação da mão de obra dos presos, há também a satisfação pessoal por contribuir com a reinserção deles no mercado de trabalho

22 Mai 2019 - 14h07Por Sérgio Luiz
Empresário de Jaraguá do Sul é homenageado em Brasília por contribuir com a ressocialização de presos - Crédito: Camila Silveira Rosa Crédito: Camila Silveira Rosa

O empresário Anderson Romário Matheussi, recebeu recentemente em Brasília, um certificado em reconhecimento ao trabalho que passou a desenvolver junto aos apenados do presídio regional de Jaraguá do Sul. Ele viu não mão de obra dos presos, a oportunidade para contribuir com a ressocialização dessas pessoas, que em algum momento cometeram um crime, mas querem voltar a viver em sociedade. Matheussi conta que em 2018 a empresa tinha dificuldade para encontrar funcionários com o perfil que a empresa procurava. Por isso recorreu ao presídio.

Além das vantagens fiscais que a empresa tem com a contratação da mão de obra dos presos, Matheussi ressalta que a satisfação pessoal por contribuir com a reinserção deles no mercado de trabalho é o principal ganho.

Atualmente existem algumas possibilidades de parceria entre empresas e o estado, para a utilização da mão de obra dos apenados. Que tanto podem desenvolver as atividades laborais dentro do presídio, ou diretamente nas empresas, a exemplo dos presos que estão no regime semiaberto. A presidente do Conselho Penitenciário, Josiane Gonzaga dos Santos, explica como se dá essa contratação.

 Segundo Josiane, atualmente são 585 presos em Jaraguá do Sul, e aqueles que se enquadram nos critérios podem prestar algum tipo de serviço.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

CMJS - Maio