dengue
Saúde

Vírus que mata todo tipo de câncer começa a ser testado em humanos

Os pesquisadores acreditam que isso mostrará onde o tratamento é mais eficaz mais rápido do que apenas testar em um tipo de câncer

16 Nov 2019 - 15h00Por Da Redação

A Austrália vai começar a testar em humanos um vírus que pode matar todo tipo de câncer.

Curiosamente, trata-se de um vírus conhecido, o da varíola bovina, extinto há mais de 200 anos.

A empresa de biotecnologia australiana Imugene, que licenciou a inovação, projetou o novo vírus. Chamado CF33, ele reduziu tumores com sucesso em testes com camundongos e no início de 2020 será testado em pacientes com câncer de mama, melanoma, câncer de pulmão, bexiga, câncer de estômago e intestino.

 

Vírus inofensivo

O professor Yuman Fong, especialista dos EUA que projetou o vírus, disse que a varíola bovina é inofensiva em humanos e a misturou com vários outros vírus que os testes mostraram que poderiam matar o câncer.

O tratamento inovador fará com que os pacientes injetem o vírus diretamente em seus tumores, onde é esperado que infectem as células cancerígenas e as explodam.

Espera-se que o vírus alerte o sistema imunológico de que existem células cancerígenas no corpo e o levará a procurar e matar outras células doentes.

Os testes

Yuman Fong está na Austrália nesta semana para conhecer representantes da Imugene e planejar os ensaios clínicos.

Fong projetou o vírus no Hospital City of Hope, em Duarte, Califórnia, EUA.

O chamado “estudo da cesta”, que será realizado na Austrália e em outros países, vai registrar pacientes com câncer de mama triplo negativo, melanoma, câncer de pulmão, bexiga, câncer de estômago e intestino.

Os pesquisadores acreditam que isso mostrará onde o tratamento é mais eficaz mais rápido do que apenas testar em um tipo de câncer.

O professor Fong está esperançoso porque uma outros vírus mais específicos para matar o câncer já estão se mostrando eficazes no combate ao câncer em humanos.

Tipos de virus

Cientistas americanos transformaram o vírus que causa o resfriado comum em um tratamento para matar o câncer no cérebro – em alguns pacientes o câncer desapareceu por anos antes de retornar, em outros ele encolheu consideravelmente os tumores.

Uma forma modificada do vírus do herpes, ou herpes labial chamada Imlygic ou T-Vec, está sendo usada para tratar o melanoma.

Ela ajuda o sistema imunológico do corpo a reconhecer e destruir tumores e, em seguida, encontra outras células de melanoma por todo o corpo e as mata.

Imunoterapia

O professor associado do pesquisador australiano Tom John, do Instituto de Pesquisa de Câncer Olivia Newton John, testou recentemente outro tratamento contra vírus em combinação com a imunoterapia Keytruda em 11 pacientes com câncer de pulmão e 3 pacientes viram seus tumores reduzirem de tamanho.

“Houve evidências de que os vírus poderiam matar o câncer a partir do início dos anos 1900, quando as pessoas vacinadas contra a raiva tiveram seu câncer desaparecido e entraram em remissão”, disse o professor Fong.

Pesquisas anteriores usando vírus para matar câncer falharam porque os vírus usados eram muito tóxicos; outros tratamentos só conseguem lidar com câncer em células específicas, como pele ou tecido hepático.

“O problema era que, se você tornava o vírus tóxico o suficiente para matar o câncer, estava preocupado que também matasse o homem”, concluiu ele.

Fonte: SóNotíciaBoa


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Santa Catarina recebe 15 mil doses de vacina contra a dengue

Os municípios da região estão na lista de contemplados
Santa Catarina recebe 15 mil doses de vacina contra a dengue
Segurança

Empresa que processava alimentos para a China é fechada em Massaranduba

Entre os produtos, foram encontrados bexiga natatória de peixe e barbatana de tubarão
Empresa que processava alimentos para a China é fechada em Massaranduba
Geral

Jaraguá do Sul ganha clínica especializada em aparelhos auditivos

Clínica Amplisul se instala em Jaraguá do Sul oferece aparelhos auditivos com alta qualidade, preços especiais e atendimento diferenciado.
Jaraguá do Sul ganha clínica especializada em aparelhos auditivos
Saúde

Santa Catarina deve decretar situação de emergência por conta de dengue

Estado registra 17.696 casos prováveis de dengue em 177 municípios catarinenses. Os dados mostram um aumento de 650% em relação ao mesmo período do ano passado
Santa Catarina deve decretar situação de emergência por conta de dengue
Ver mais de Saúde