105 Ouça
Saúde

Saúde de Guaramirim alerta sobre cuidados para prevenir o mosquito causador da dengue

A região de Guaramirim vive um aumento expressivo de focos do mosquito, por isso é necessário redobrar a atenção

27 Nov 2020 - 14h06Por Gustavo Henrique Reif

A Secretaria de Saúde de Guaramirim alerta a população sobre os cuidados para evitar os criadouros do mosquito Aedes aegypti, causador da Dengue, Zika e Chikungunya. A região de Guaramirim vive um aumento expressivo de focos do mosquito, por isso é necessário redobrar a atenção.

Conforme a Gerente de Vigilância em Saúde, Ana Maria Rodrigues, o município registrou 35 focos do mosquito, o que representa um aumento de 79% em relação ao mesmo período de 2019 (janeiro a novembro). 

Ela explica que a Vigilância Epidemiológica conta com agentes de endemias que monitoram as 172 armadilhas e 58 pontos estratégicos de combate a doença, além de fazer a fiscalização, mas é necessário que a população faça a sua parte e contribua para a prevenção. “É fundamental que cada pessoa tire de 10 a 15 minutos para fazer uma vistoria em sua casa e eliminar locais com água parada como pratos de plantas, pneus, entre outros. O combate à dengue depende de todos nós, por isso cada um deve fazer a sua parte”, enfatiza. 

Medidas para combater a dengue:

•    Evitar usar pratos nos vasos das plantas e se usar, colocar areia até a borda
•    Guardar garrafas com gargalo virado para baixo
•    manter lixeiras limpas
•    Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água
•    Limpar piscina com cloro
•    Mantenha ralos fechados e desentupidos
•    Lave com escovas os potes de comida e água dos animais
•    Evite acúmulo de entulhos, pois pode se tornar local de foco do mosquito
•    Denuncie a existência de possíveis focos. Ouvidoria
•    Caso de apresentar sintomas, procure atendimento
 
Saiba quais são os sintomas

Os principais sintomas da dengue são febre alta de 39 a 40 graus, num período inicial de 2 a 7 dias, associado com dor de cabeça, fraqueza, dor no corpo, nas articulações e nos olhos. Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos. Perda do apetite, náuseas, vômitos também podem estar presentes. 

Se a doença evoluir para o estado grave, pode ocorrer sangramento da mucosa, nariz gengivas e dor abdominal intensa, podendo levar a morte. É de extrema importância procurar atendimento médico assim que apresentar os sintomas.

Se apresentar sintomas, procurar atendimento médico. 

Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Hospital Jaraguá promove caminhada no sábado 

A iniciativa é realizada por meio do Programa EstarLev e tem como objetivo incentivar a prática de atividades físicas e hábitos mais saudáveis
Hospital Jaraguá promove caminhada no sábado 
Saúde

Jaraguá libera reforço da vacina contra a covid-19 para quem tomou a D2 até 21 de abril

Pessoas com 30 anos ou mais e trabalhadores da saúde que fizeram a 3ª dose há quatro meses, já podem tomar a 4ª dose
Jaraguá libera reforço da vacina contra a covid-19 para quem tomou a D2 até 21 de abril
Saúde

Santa Catarina tem 36 casos confirmados de varíola dos macacos 

Mais de 130 casos seguem em investigação
Santa Catarina tem 36 casos confirmados de varíola dos macacos 
Saúde

Guaramirim tem novo espaço para aplicação de vacinas especiais

Estrutura começa a funcionar nesta segunda-feira (15)
Guaramirim tem novo espaço para aplicação de vacinas especiais
Ver mais de Saúde