Saúde

Técnicos do Ministério da Saúde cumprem agenda em Jaraguá do Sul

A equipe vai avaliar o pedido do Município para Certificação da Eliminação da Transmissão Vertical de HIV e hepatite B e Selo Ouro de Boas Práticas Rumo à Eliminação da Transmissão Vertical de Sífilis

13 Jun 2024 - 09h47Por Janici Demetrio
Técnicos do Ministério da Saúde cumprem agenda em Jaraguá do Sul - Crédito: Divulgação / Prefeitura de Jaraguá do Sul Crédito: Divulgação / Prefeitura de Jaraguá do Sul

O Ministério da Saúde iniciou visitas a municípios candidatos ao certificado de eliminação da transmissão vertical de HIV, sífilis e hepatite B. Jaraguá do Sul solicitou à pasta a Certificação da Eliminação da Transmissão Vertical de HIV e hepatite B e o Selo de Boas Práticas Rumo à Eliminação da Transmissão Vertical de Sífilis. Para avaliar in loco o pedido, técnicas do Ministério chegaram nesta quarta-feira (12), à cidade. As quatro representantes do Ministério foram recebidas no gabinete do prefeito Jair Franzner pelo secretário de Saúde Rogério Luiz da Silva e sua equipe, pelo chefe de Gabinete João Berti e secretário de Administração Douglas Conceição.

A equipe nacional de validação ficará na cidade até a sexta-feira (14). Neste período, ocorrerão visitas a Unidades de Saúde e reuniões com a equipe da Saúde. A visita das técnicas é fundamental, não somente para validação das informações recebidas, como também para proporcionar a troca de conhecimentos e experiências sobre as boas práticas voltadas à eliminação da transmissão vertical dessas doenças no país.

A transmissão vertical ocorre quando a criança é infectada por alguma Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) durante a gestação, parto e, em alguns casos, durante a amamentação. Para prevenir e eliminar a transmissão vertical de HIV, sífilis e Hepatite B, especialmente em áreas vulneráveis, Jaraguá do Sul segue protocolos rigorosos para garantir diagnóstico precoce, tratamento adequado e acompanhamento dessas doenças. 

“Nossa capacidade diagnóstica é abrangente, com testes rápidos disponíveis em toda a rede de saúde, incluindo os CAPS. Além do Centro de Testagem e Aconselhamento que assegura a qualidade da testagem, desenvolvemos estratégias específicas e ações extramuro. É uma abordagem integrada que garante diagnósticos rápidos e precisos”, explica o secretário de Saúde.

As crianças expostas à sífilis, HIV e hepatite B recebem acompanhamento pediátrico no Serviço de Atendimento Especializado (SAE). Crianças expostas à sífilis são acompanhadas até terem dois exames seguidos não reagentes. Para HIV, a carga viral é testada ao nascimento, e subsequentemente aos 14 dias, 6 e 12 semanas, com alta aos 18 meses e fórmula infantil disponível até os 12 meses. No caso da Hepatite B, a primeira dose de imunoglobulina é administrada nas primeiras 12 horas após o nascimento, e o Anti-HBS é testado aos 9 meses na UBS; se o resultado for "reagente", a criança recebe alta, caso contrário, um novo esquema vacinal é iniciado.

A consultora técnica de Coordenação Geral de Vigilância de IST do MS, Márcia Colombo, ressaltou a importância deste trabalho que busca eliminar estas doenças no cenário nacional. De acordo com ela, a eliminação só será alcançada a partir da mobilização local de gestores, profissionais da saúde, sociedade civil, pesquisadores e instituições envolvidas com a pauta. Após o encontro no Gabinete, a equipe seguiu para a UBS Barra do Rio Cerro (Unidade Básica de Saúde Wolfgang Weege), para a primeira visita de avaliação.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nossos grupos do WhatsApp ou no Telegram

Sintonize, siga e curta a Rádio Jaraguá em todas as plataformas

Insta: @radiojaragua

Face: /fmjaragua

Site: www.diariodajaragua.com.br

Matérias Relacionadas

Saúde

Começa a reforma do Pronto Atendimento Infantil do Hospital Jaraguá

Obra terá investimento de mais de R$ 14 milhões e ficará pronta em 18 meses
Começa a reforma do Pronto Atendimento Infantil do Hospital Jaraguá
Economia

Indústria de Santa Catarina tem potencial para liderar produção na área da saúde

Especialistas reunidos na FIESC dizem que estado tem inteligência, tecnologia e capital humano para se destacar no Complexo Econômico-Industrial da Saúde
Indústria de Santa Catarina tem potencial para liderar produção na área da saúde
Política

Caropreso comemora liminar que impede fechamento de Hospital Psiquiátrico de Custódia de SC

 O hospital deveria encerrar suas atividades até 28 de agosto, em conformidade com uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determinou o fechamento de todos os hospitais de custódia do país
Caropreso comemora liminar que impede fechamento de Hospital Psiquiátrico de Custódia de SC
Saúde

Saúde recomenda atenção para casos de febre Oropouche no país

Estados e municípios devem intensificar vigilância
Saúde recomenda atenção para casos de febre Oropouche no país
Ver mais de Saúde