GNet
Saúde

Secretaria da Saúde reorganiza fluxos e critérios de testagem para Covid-19

De acordo com a Portaria 1101, que revoga a 948 e 961, os municípios passam a adotar medidas para garantir a oferta ampliada de pontos de testagem e realizar monitoramento na atenção básica para sintomas suspeitos

12 Out 2021 - 08h19Por Janici Demetrio
Secretaria da Saúde reorganiza fluxos e critérios de testagem para Covid-19 - Crédito:  Mauricio Vieira/Secom Crédito: Mauricio Vieira/Secom

Na segunda-feira (11) o Diário Oficial do Estado publicou a portaria SES 1101, que servirá para reorganizar fluxos e critérios para realização da estratégia de testagem ampliada para o Coronavírus em Santa Catarina. A portaria considera, nas suas nove páginas, o escape vacinal, que é a ocorrência de infecção 28 dias depois da vacinação completa, a reinfecção, possíveis surtos de Covid-19, com aumentos de Síndromes Gripais, Síndromes Respiratória Aguda Grave (SRAG) e óbitos confirmados com vínculo epidemiológico, além de casos suspeitos, testes laboratoriais remotos, contato próximo, isolamento e tipos necessários de quarentena.

Confira aqui a portaria completa

De acordo com a Portaria 1101, que revoga a 948 e 961, os municípios passam a adotar medidas para garantir a oferta ampliada de pontos de testagem e realizar monitoramento na atenção básica para sintomas suspeitos. A identificação da infecção pelo vírus permanece sendo o RT-qPCR ou TR-AG. A SES orienta uma testagem ampla nas indústrias, escolas e demais instituições com públicos restritos e definidos, igualmente, na nova portaria.

A oferta e execução de testes rápidos devem estar vinculadas a laboratório clínico, posto de coleta ou serviço de saúde pública e todos os registros devem ser notificados à Plataforma SC Digital e a e-SUS, inclusive por parte de instituições privadas e fora da SES. O Estado também pede monitoramento de síndromes respiratórias e total atenção da Atenção Básica dos municípios.

Quanto ao isolamento, a Portaria 1101 define que todos os casos suspeitos devem seguir uma orientação de 10 dias afastados, contados a partir do início dos sintomas. Os pacientes imunossuprimidos, independente da forma clínica da doença, devem ser mantidos em isolamento por pelo menos 20 dias contados, a partir da data de início dos sintomas. A Secretaria, ainda, orienta que, caso os sintomas continuem após dez dias que se procure atendimento médico.

"A testagem laboratorial tem como intuito aumentar o nível de preparação, alerta e resposta para identificação, monitoramento e atendimento de novos casos de COVID -19 no Estado, conforme as recomendações do Plano Estratégico de Preparação e Resposta, da Organização Mundial de Saúde. Por isso, nós achamos necessário uma atualização e uma reorganização de fluxos", finalizou o secretário de Estado da Saúde André Motta Ribeiro.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nosso grupos do WhatsApp ou do Telegram!

GNet

Matérias Relacionadas

Saúde

Liberado certificado para quem tomou vacinas diferentes

A emissão poderá ser realizada por meio do aplicativo ConecteSUS
Liberado certificado para quem tomou vacinas diferentes
Geral

Dia Internacional do Idoso terá evento no Parque da Inovação

Ao vivo no Diário da Jaraguá desta sexta-feira (22) a presidente do Conselho, Hildegard Bosshamer, e a assessora técnica, Caroline Bittencourt, comentaram sobre a ação
Dia Internacional do Idoso terá evento no Parque da Inovação
Saúde

SC avança na imunização, mas alerta para a necessidade da segunda dose

Segundo a Dive, 423.965 pessoas que tomaram a primeira dose não retornaram, no tempo adequado, para tomar a segunda
SC avança na imunização, mas alerta para a necessidade da segunda dose
Saúde

Jaraguá do Sul registra mais recuperados do que casos confirmados de Covid-19

Confira o boletim epidemiológico desta quarta-feira (20)
Jaraguá do Sul registra mais recuperados do que casos confirmados de Covid-19
Ver mais de Saúde