Unimed
Saúde

Saúde de Jaraguá orienta gestantes, puérperas e lactantes para vacinação contra a covid

Quem não tem agendamento com o médico, não precisa correr para as Unidades Básicas de Saúde, avisa a Secretaria Municipal de Saúde.

22 Jun 2021 - 19h24Por Janici Demetrio
Saúde de Jaraguá orienta gestantes, puérperas e lactantes para vacinação contra a covid - Crédito: Arquivo / Divulgação Crédito: Arquivo / Divulgação

A Prefeitura de Jaraguá do Sul orienta gestantes, puérperas e lactantes, sem comorbidades, quanto à vacinação contra a covid-19, liberada pelo Estado na última sexta-feira (18). O diretor de Vigilância em Saúde de Jaraguá do Sul, Dalton Fernando Fischer, informa que, apesar de o Estado ter liberado a vacinação para mais este grupo, não foram enviadas doses adicionais de vacinas.

“Esta vacinação estará acontecendo gradativamente, nas próximas semanas, paralelamente à imunização dos demais grupos já contemplados”, explica.

A estimativa é de que existam entre quatro a cinco mil mulheres nestes grupos de gestantes, puérperas e lactantes. Para serem imunizadas contra a covid-19, estas mulheres deverão passar por avaliação dos riscos e benefícios, feita pelo médico que as acompanha ou que acompanha o bebê, no caso das lactantes.

As gestantes e puérperas devem comprovar a sua condição por meio da carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal, declaração de nascimento da criança ou certidão de nascimento, além da apresentação de prescrição ou declaração médica atestando sua condição, acompanhada de documento de identidade com foto e comprovante de residência.

A diretora de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Silvia Bonatto, informa que, no caso da mulher estar sendo atendida na rede pública de saúde, a orientação é para que aguarde a consulta de rotina com o médico na Unidade Básica de Saúde.

“Não precisa correr aos postos de saúde neste momento. Elas devem aguardar a data de consulta com o médico para que ele possa avaliar e emitir o laudo”, explica.

As puérperas já saem da maternidade com o agendamento para a unidade básica de saúde, e nesta consulta ela receberá o laudo.

No caso da lactante, ela deve aguardar a consulta mensal de rotina do bebê, que acontece até os seis meses ou até os dois anos, dependendo da necessidade de acompanhamento.

“Aquele bebê que não tiver agendamento realizado em nenhuma unidade, nem previsão de consulta, a mãe deve procurar a a unidade básica de saúde mais próxima da residência para atualizar o cadastro e marcar esta consulta eletiva, quando receberá o laudo”, orienta a diretora.

A vacinação de gestantes e puérperas sem comorbidades e lactantes deverá seguir as mesmas orientações técnicas da vacinação de gestantes e puérperas emitidas pelo Programa Nacional de Imunizações, inclusive quanto ao tipo de imunizante a ser utilizado.

A vacinação das lactantes seguirá conforme calendário definido pela Secretaria Estadual de Saúde na Nota Técnica Nº 029 GEDIM/DIVE/SUV/SES:

1. Lactantes que amamentam crianças com até 6 meses de idade: poderão ser vacinadas a partir de 19 de junho;
2. Lactantes que amamentam crianças entre 6 meses a < de 1 ano de idade: poderão ser vacinadas a partir de 26 de junho;
3. Lactantes que amamentam crianças entre 1 ano a < de 2 ano de idade: poderão ser vacinadas a partir de 03 de julho;
4. Lactantes que amamentam crianças maiores de 2 anos de idade: poderão ser vacinadas a partir de 10 de julho.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que a vacinação também é condicionada à disponibilidade de vacinas que são enviadas ao município através da Secretaria de Estado da Saúde.

Matérias Relacionadas

Saúde

Saúde distribui mais 10 milhões de vacinas para todo o país

A entrega de todos os lotes deve ser finalizada na quarta-feira (28)
Saúde distribui mais 10 milhões de vacinas para todo o país
Saúde

Mulher de 21 anos morre vítima de covid em Jaraguá

Foram quatro mortes nas últimas 48 horas no município
Mulher de 21 anos morre vítima de covid em Jaraguá
Saúde

AstraZeneca: Gestantes e puérperas podem tomar D2 de outro imunizante

A preferência é que seja com a Pfizer. Na ausência da vacina deste fabricante, a Coronavac (Sinovac/Butantan) também poderá ser usada como segunda dose
AstraZeneca: Gestantes e puérperas podem tomar D2 de outro imunizante
Saúde

Jaraguá suspende vacinação contra a covid por falta de doses

Assim que receber novas doses município retomará a vacinação para primeira dose. A aplicação da segunda dose segue normalmente
Jaraguá suspende vacinação contra a covid por falta de doses
Ver mais de Saúde