CMJS - Novembro
Saúde

Menos de 100 crianças vacinadas contra o sarampo no Dia D da campanha

Até agora, 1.972 crianças já foram vacinadas, o que equivale a 81% do público-alvo da campanha

21 Out 2019 - 16h30Por Da Redação

Apenas cerca de 100 crianças foram vacinadas contra o sarampo no último sábado (19), o Dia D da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação, destinada ao público infantil com idade de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias. Também houve a aplicação de 1,4 mil doses de outras vacinas para colocar em dia a carteira de vacinação. A informação é da supervisora de Imunização, enfermeira Ana Kneipp, lamentando a baixa adesão à campanha contra o sarampo nessa data, pois era uma boa oportunidade para fazer com que o município atingisse a meta anual estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é a cobertura de 95% da população nessa faixa etária, correspondendo a 2.421 crianças. Até agora, 1.972 crianças já foram vacinadas, o que equivale a 81% do público-alvo da campanha.

De acordo com Ana Kneipp, desde o inicio da Campanha Nacional de Vacinação Contra o Sarampo, no último dia 7, foram avaliados 4.408 carteiras de vacinação do grupo infantil de seis meses a menor de cinco anos. Deste grupo, 1.152 crianças precisaram receber vacina contra o sarampo, correspondendo a 26%. Em relação a cobertura anual contra o sarampo, ela reitera que o município de Jaraguá do Sul está com 81% vacinados, mas é preciso chegar a 95%, que é o mínimo necessário para esse grupo estar protegido. “Por isso, ressaltamos a importância de os pais que ainda não verificaram a situação vacinal de seus filhos a comparecer em uma unidade de saúde o quanto antes”, convoca a enfermeira, lembrando que a primeira fase da Campanha encerra nessa sexta-feira (25).

A Secretaria de Saúde está disponibilizndo as doses em todas as Unidades Básicas de Saúde com Sala de Vacinas durante o expediente de cada uma. Já para os moradores do Santo Estêvão e do Rio Cerro II, a vacinação será concentrada na UBS da Barra.

ESTRATÉGIA – “Esses públicos foram priorizados para a participação nessa estratégia, considerando que estão entre os mais acometidos e com maior incidência da doença nos surtos registrados em 2019”, explica Ana Kneipp. Ela acrescenta, que, entre os dois, a prioridade está voltada especialmente às crianças menores de cinco anos de idade, pois estão na faixa etária com maior número de internações e também apresentam mais risco de desenvolver complicações pelo sarampo, tais como cegueira, encefalite, diarreia grave, infecções no ouvido, pneumonias e óbitos.

SARAMPO – O sarampo é uma doença respiratória, exantemática aguda e extremamente contagiosa, que pode evoluir com gravidade e provocar complicações como pneumonia e encefalite. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar ou falar. A distribuição é universal e acomete indivíduos de todas as idades. A transmissão acontece seis dias antes e quatro dias após o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo (exantema), sendo o período de maior risco dois dias antes e dois dias após o início do exantema.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Guaramirim

Saúde realiza eleição de conselheiros

As inscrições seguem abertas até sexta-feira (22)
Saúde

Começa hoje a segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo

Neste ano, foram registrados, até o momento, 35 casos suspeitos e nove confirmados em Jaraguá do Sul
Começa hoje a segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo
Saúde

Campanha de Vacinação contra o sarampo para adultos começa na segunda-feira

Segundo estimativa do Ministério da Saúde, Santa Catarina precisa vacinar, nesta fase, cerca de 420 mil pessoas
Campanha de Vacinação contra o sarampo para adultos começa na segunda-feira
Saúde

SUS pretende usar inteligência artificial para agilizar atendimentos

De acordo com o ministério, dados como vacinação, procedimentos cirúrgicos, exames, consultas regulares e medicamentos receitados constarão na ficha médica do paciente
SUS pretende usar inteligência artificial para agilizar atendimentos
Ver mais de Saúde