maio amarelo
Saúde

Lacen é certificado para realizar exames de diagnóstico da varíola dos macacos

Com isso, o tempo para liberação dos resultados passou de 10 dias para 48 horas, garantindo agilidade na adoção de medidas de prevenção

26 Set 2022 - 19h13Por Janici Demetrio
Lacen é certificado para realizar exames de diagnóstico da varíola dos macacos - Crédito: Dado Ruvic / Reuters Crédito: Dado Ruvic / Reuters

O Laboratório Central de Santa Catarina (Lacen) recebeu a certificação do Ministério da Saúde para realizar exames de diagnóstico de varíola dos macacos. Com isso, o tempo para liberação dos resultados passou de 10 dias para 48 horas, garantindo agilidade na adoção de medidas de prevenção, como o isolamento de casos confirmados e a busca ativa de contatos.

O superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, garante maior celeridade na identificação do vírus.

“O Lacen/SC é considerado um dos melhores laboratórios de saúde pública do país, possuindo pessoal qualificado e equipamentos para realização de exames sofisticados, como o que detecta a varíola dos macacos. Até o momento o Lacen/SC já realizou 738 exames para diagnóstico de varíola dos macacos”.

A análise é feita exclusivamente por teste molecular do tipo RT-qPCR, a mesma técnica usada no diagnóstico da Covid-19, utilizando uma metodologia in house, que segue protocolos específicos e utiliza insumos e reagentes aprovados pela Anvisa. 

A partir da identificação de um caso suspeito, é seguido um fluxo específico para coleta e processamento das amostras. A unidade de saúde que realizou o atendimento coleta o material para exame da varíola dos macacos, utilizando kits (swab + meio de transporte), por meio de esfregaço nas lesões. Na sequência, o material deve ser encaminhado ao Lacen/SC, para que seja feito o exame para identificação da varíola dos macacos. 

Por meio das aquisições emergenciais promovidas pela Secretaria de Estado da Saúde já foram entregues insumos para o diagnóstico da varíola dos macacos que possibilitarão a realização de aproximadamente 10 mil exames pelo Lacen/SC. Além disso, Santa Catarina recebeu do Ministério da Saúde kits para diagnóstico laboratorial, produzidos pela Fiocruz/Biomanguinhos, suficiente para realizar 1.056 exames. 

Até esta segunda-feira, 26, foram notificados 1.219 casos suspeitos da varíola dos macacos em Santa Catarina. Destes, 261 foram confirmados, 16 foram classificados como casos prováveis, 719 foram descartados, e 223 permanecem em investigação.

Os principais sinais e sintomas de varíola dos macacos incluem erupções cutâneas ou lesões de pele, seguido por adenomegalia (linfonodos inchados ou ínguas), febre, dores no corpo, dor de cabeça, calafrio e fraqueza. Caso apresente alguns desses sintomas, deve-se procurar um serviço de saúde para atendimento, coleta e tratamento, além de adotar medidas de isolamento enquanto permanecer com as lesões de pele.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? Participe dos nosso grupos do WhatsApp ou do Telegram! 

Matérias Relacionadas

Saúde

Santa Catarina tem dez casos de febre do maruim

Os sintomas da doença são parecidos com os da dengue e da chikungunya: dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações, náusea e diarreia. Não existe tratamento específico.
Santa Catarina tem dez casos de febre do maruim
Saúde

Anvisa aumenta controle na prescrição do zolpidem; veja o que muda

Qualquer remédio com substância terá de ser prescrito com receita azul
Anvisa aumenta controle na prescrição do zolpidem; veja o que muda
Geral

Ator Tony Ramos passa por cirurgia no cérebro; estado de saúde é estável

Ator foi internado para tratar um sangramento intracraniano
Ator Tony Ramos passa por cirurgia no cérebro; estado de saúde é estável
Saúde

Confirmada a sexta morte por dengue em Jaraguá do Sul

Informação foi divulgada nesta quinta-feira (16)
Confirmada a sexta morte por dengue em Jaraguá do Sul
Ver mais de Saúde