105 Ouça
Valeio Gorges
Saúde

Governador de SC participa de webconferência com ministro da Saúde sobre vacinas contra Covid-19

O ministro afirmou que o Brasil terá vacinas seguras, todas registradas pela Anvisa

21 Out 2020 - 13h36Por Da Redação

O governador Carlos Moisés participou na tarde desta terça-feira, 20, de webconferência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e demais governadores. Na pauta do encontro, as vacinas que devem estar disponíveis em janeiro do próximo ano, após aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e como será a vacinação do imunizante eficaz contra a Covid-19. 

Valério Gorges, 40 anos de Rádio Jaraguá

“Foi uma reunião muito importante para alinhar com o Ministério da Saúde as providências que cada ente deve adotar. Nosso estado vai trabalhar alinhado com o Governo Federal para imunizar a nossa população de forma segura, tão logo os testes sejam conclusos.  Também precisamos preparar os municípios e o Estado para assegurar que não aconteçam novas ondas da Covid-19 em 2021, garantindo a retomada da normalidade no nosso dia a dia, dos afazeres da população de Santa Catarina e do Brasil”, disse o governador.

O ministro afirmou que o Brasil terá vacinas seguras, todas registradas pela Anvisa. “Um trabalho sério, competente e dentro de um plano de imunização nacional. Todas serão do SUS. As vacinas serão de todos os brasileiros e vão ser distribuídas por um plano nacional de imunização. Quanto a obrigatoriedade, a posição do Ministério da Saúde com o governo federal é que vamos fazer uma grande campanha de vacinação, mas não pretendemos obrigar ninguém a tomar a vacina. Faremos uma campanha de conscientização e realmente levar a vacina a todos os brasileiros”, disse. 

Pazuello informou que a vacina do Instituto Butantã deve chegar cerca de um mês antes da AstraZeneca, de Oxford. Até o início do mês de janeiro devem estar disponíveis 46 milhões de doses do Butantã, e essas servirão para iniciar a vacinação, caso sejam aprovadas após o último estágio de desenvolvimento. “A vacina do Butantã será a vacina brasileira. É a nossa grande novidade e isso equilibra o processo. Temos 140 milhões de doses da AstraZeneca, que chegam também a partir de janeiro. E se o Butantã fornecer as doses iniciais, já conseguiremos iniciar a vacinação antes. Conforme o processo ande, será analisada as possibilidades de se comprar mais, seguir o modelo inicial ou adquirir outras vacinas – temos outras em prospecção no Brasil”. 

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, também acompanhou a webconferência.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Valeio Gorges

Matérias Relacionadas

Saúde

Guaramirim inicia campanha de multivacinação

Vacina da gripe também está disponível, para todas as idades
Guaramirim inicia campanha de multivacinação
Saúde

Vacinação infantil: campanha mira poliomielite e outras doenças

Dia D de mobilização nacional está marcado para 20 de agosto
Vacinação infantil: campanha mira poliomielite e outras doenças
Saúde

Lei que institui piso para enfermagem entra em vigor

Em mensagem, presidente justifica razões do veto ao reajuste anual
Lei que institui piso para enfermagem entra em vigor
Geral

Família de Jaraguá faz rifa para custear tratamento de criança com deficiência

Saiba como ajudar o pequeno Bernardo
Família de Jaraguá faz rifa para custear tratamento de criança com deficiência
Ver mais de Saúde