Joaçaba Pneus
Santa Catarina

31 municípios catarinenses em situação de alerta ou risco para dengue, zika e chikungunya

A maior parte dos depósitos de água parada são recipientes plásticos, garrafas PET, latas, sucatas, entulhos de construção e o lixo acumulado

18 Dez 2018 - 08h03Por Aline do Valle / Agência do Rádio
31 municípios catarinenses em situação de alerta ou risco para dengue, zika e chikungunya -

Quem vive em Santa Catarina precisa prestar atenção aos focos do mosquito Aedes aegypti – aquele responsável pela dengue, zika e chikungunya. No estado, 31 cidades estão em situação de alerta ou risco de surto dessas três doenças. De acordo com o Ministério da Saúde, a maior parte dos depósitos de água parada são recipientes plásticos, garrafas PET, latas, sucatas, entulhos de construção e o lixo acumulado.

Por isso, a atenção deve ser redobrada. É importante não deixar lixo destampado ou recipientes – como tonéis, baldes e garrafas vazios com a boca para cima. Além disso, as portas e janelas das casas devem estar abertas enquanto o carro do fumacê passar pelos bairros e comunidades. O produto não faz mal ao ser humano e nem aos animais – só afeta os mosquitos.

O Ministério da Saúde oferece continuamente aos estados e municípios apoio técnico e fornecimento de insumos, como larvicidas para o combate ao vetor, carro fumacê e testes diagnósticos. Basta que os gestores locais façam a solicitação.

Até dezembro deste ano, em todo o país foram notificados mais de 240 mil casos de dengue, cerca de 84 mil casos de chikungunya e 8.024 de zika. Em um total, as três doenças mataram 371 pessoas. Para saber mais, acesse saude.gov.br/combateaedes

Os dados são do novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti. A lista completa de cidades em todo o Brasil podem ser acessados clicando AQUI!

Tempo de eclosão

Segundo o Dr. Eduardo Finger, Quarenta e oito horas após a postura do ovo, o embrião já esta formado e pode eclodir, mas isto só ocorrem em boas condições de água. Em condições de seca, o ovo pode resistir até um ano, havendo relatos de ovos viáveis até 450 dias após a postura. Esta característica dificulta muito o combate ao mosquito. Uma vez eclodido, o ovo libera a larva que possui 4 estágios. Em condições ótimas, isto ocorre em 5 dias. No frio, falta de alimento ou condições sub-optimas, pode levar semanas. Daí, a larva vira pupa, um estagio que dura de 2 a 3 dias e de pupa, vira mosquito adulto.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Vacinação contra a gripe: campanha está na terceira e última fase

A campanha de vacinação contra a gripe atingiu, até agora, 47% da meta geral de imunização em Jaraguá do Sul
Vacinação contra a gripe: campanha está na terceira e última fase
Saúde

Mulher de 33 anos morre vítima de covid-19 em Jaraguá

Ao todo, já são 339 mortes pela doença, desde o início da pandemia
Mulher de 33 anos morre vítima de covid-19 em Jaraguá
Saúde

Posto de Saúde do bairro Santa Luzia retoma atendimentos após reforma

Unidade iniciou os atendimentos na manhã desta segunda-feira
Posto de Saúde do bairro Santa Luzia retoma atendimentos após reforma
Saúde

Estado reforça pedido para que população não deixe de se vacinar contra a Covid-19 Public

Em Santa Catarina, a meta é que até o fim do mês de outubro toda a população adulta tenha recebido ao menos a primeira dose.
Estado reforça pedido para que população não deixe de se vacinar contra a Covid-19
Public
Ver mais de Saúde