Santa Catarina

Santa Catarina tem a menor desigualdade de renda do país, aponta IBGE

Os dados, referentes ao ano de 2018, mostram que o rendimento dos 10% mais ricos do estado equivale a 12,6 vezes o rendimento dos 10% mais pobres

20 Out 2019 - 06h00Por Da Redação
Santa Catarina tem a menor desigualdade de renda do país, aponta IBGE - Crédito: Crisitano Estrela / Secom Crédito: Crisitano Estrela / Secom

Santa Catarina manteve a posição de estado menos desigual na distribuição de renda do país. A informação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou nesta quarta-feira, 16, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). Os dados, referentes ao ano de 2018, mostram que o rendimento dos 10% mais ricos do estado equivale a 12,6 vezes o rendimento dos 10% mais pobres. Embora a diferença seja significativa, ela é quase três vezes menor que a média brasileira: 36,9 vezes.

O Índice de Gini de Santa Catarina em relação à renda ficou em 0,398, o menor do Brasil. A média nacional ficou em 0,509. O maior valor entre os estados ficou com Sergipe: 0,548. O Índice de Gini mede a desigualdade de renda — quanto menor o número, menor o desequilíbrio. Em 2012, o indicador calculado pelo IBGE estava em 0,423, o que representa que houve uma queda na desigualdade nos últimos seis anos.

Para o governador Carlos Moisés, a meta é continuar trabalhando para que a desigualdade siga em queda: “Esse indicador mostra que Santa Catarina tem uma realidade diferenciada dentro do Brasil. Mesmo assim, há trabalho por se fazer. Nosso objetivo é garantir que todos tenham oportunidades. Vale destacar também que já temos o menor índice de desemprego do país. Precisamos seguir avançando”.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, salienta que baixa desigualdade de Santa Catarina se explica também pelo dinamismo da economia: “Se você olhar as regiões do nosso Estado, verá que cada uma tem uma vocação. O que o Governo vem tentando fazer é atrair cada vez mais investimentos para Santa Catarina, gerando mais empregos e renda”.

SC tem a sexta maior renda

Santa Catarina também teve destaque em relação ao rendimento médio mensal. De acordo com o IBGE, o número foi de R$ 2.328 no ano de 2018. Trata-se do sexto maior valor do Brasil, atrás apenas do Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná. A média brasileira ficou em R$ 2.166.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Segurança

Carnaval termina sem mortes nas rodovias estaduais pelo segundo ano seguido

Carnaval termina sem mortes nas rodovias estaduais pelo segundo ano seguido
Política

Vice-presidente da República faz palestra na FIESC

Hamilton Mourão conversa com empresários nesta sexta-feira, dia 28, às 10h30, na sede da entidade, em Florianópolis. Encontro marca o início das comemorações dos 70 anos da Federação. Credenciamento para profissionais de imprensa já está aberto.
Vice-presidente da República faz palestra na FIESC
Eleições

Mulheres são maioria no eleitorado em SC e celebram 88 anos da conquista do direito ao voto

Dos 295 municípios catarinenses 148 têm as mulheres como maioria do eleitorado. Destaque para Balneário Camboriú com 48.262 eleitoras, o que equivale a 54,35%, o maior índice entre as cidades do Estado.
Mulheres são maioria no eleitorado em SC e celebram 88 anos da conquista do direito ao voto
Trânsito

Feriado de Carnaval já registra nove mortes em rodovias federais de SC

Os acidentes com vítimas fatais ocorreram nas BRs 282, 101, 470 e 280.
Feriado de Carnaval já registra nove mortes em rodovias federais de SC
Ver mais de Santa Catarina