Campanha Multivacinação
Santa Catarina

Santa Catarina mantém a menor taxa de desemprego do Brasil, aponta IBGE

O percentual de população catarinense desempregada caiu de 6,9% para 6,6% em relação ao trimestre anterior, menos da metade da nacional, que é de 14,6%

28 Nov 2020 - 08h00Por Gustavo Henrique Reif

O terceiro trimestre de 2020 continua positivo para o emprego em Santa Catarina. O percentual de população catarinense desempregada caiu de 6,9% para 6,6% em relação ao trimestre anterior, menos da metade da nacional, que é de 14,6%, resultado que fortalece a posição do Estado com o menor índice do Brasil. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, do IBGE, divulgados na última sexta-feira, 27.

“É uma notícia excelente para nosso estado. Os números reforçam a retomada da economia, mesmo em meio à pandemia. Santa Catarina é exemplo de força, trabalho e desenvolvimento”, ressalta a governadora Daniela Reinehr.

Santa Catarina também se destaca na taxa de informalidade entre as pessoas ocupadas. No Brasil, o índice ficou em 38,4% da população ocupada. O Estado teve a menor taxa neste quesito entre as unidades da federação, com 26,9%, seguido por Distrito Federal (28,6%) e São Paulo (29,1%). Os maiores percentuais foram registrados no Pará (60,9%), Maranhão (58,8%) e Amazonas (56,4%).

“O emprego é um dos fatores essenciais para a economia, é o termômetro do resultado das ações estratégicas.  O fato de Santa Catarina ter a menor taxa de desemprego do país nos incentiva a trabalhar com afinco na missão de apoiar as empresas que estão no grande esforço de gerar resultados, alavancar os investimentos atração de novas empresas, para um Estado mais competitivo e de oportunidades”, destaca o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Henry Quaresma.

Trabalho formal em alta

O estado catarinense também lidera no percentual de pessoas com carteira de trabalho assinada no setor privado (90,5%), seguido por Paraná (85,1%), Rio Grande do Sul (84,3%) e São Paulo (82,3%). Os menores percentuais estão no Maranhão (51,3%), Pará (53,9%) e Piauí (54,1%).

Quando se trata dos menos afetados pelo desalento, ou seja, aqueles que desistiram de procurar emprego, Santa Catarina empata com o Distrito Federal (ambos com 1,3%). Já quanto ao percentual de pessoas desempregadas somado ao das que trabalham em carga horária reduzida, a subutilização da força de trabalho, o estado catarinense também apresentou a menor taxa (12,7%).

Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região?CLIQUE AQUIe receba diretono seu WhatsApp! 

Matérias Relacionadas

Geral

Fico, marca da Lunelli, participa de campanha mundial de preservação dos oceanos

A ação, realizada na orla da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, teve proporções históricas
Fico, marca da Lunelli, participa de campanha mundial de preservação dos oceanos
Economia

Conta de luz em SC terá aumento médio de 11,32%

Novas tarifas entram em vigor no dia 22
Conta de luz em SC terá aumento médio de 11,32%
Segurança

Polícia Civil recupera veículos e fecha desmanche ilegal em Joinville

Neste ano, vários outros locais que funcionavam como desmanche já foram fechados pela polícia.
Polícia Civil recupera veículos e fecha desmanche ilegal em Joinville
Economia

Empresas podem ser obrigadas a divulgar valor de salário em anúncios de empregos

Medida depende de aprovação de projeto de lei
Empresas podem ser obrigadas a divulgar valor de salário em anúncios de empregos
Ver mais de Santa Catarina