Santa Catarina

Presidente da Celesc detalha ações da empresa através de videoconferência

Foi apresentado o novo organograma, a nova forma de gestão e também os investimentos previstos para os próximos anos

22 Mar 2019 - 06h00Por Sérgio Luiz
Presidente da Celesc detalha ações da empresa através de videoconferência - Crédito: Ana Carolina Dall'Agnol Crédito: Ana Carolina Dall'Agnol

O presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins, fez a primeira coletiva de imprensa, desde que assumiu a empresa, há dois meses. E foi por videoconferência direto da sede em Florianópolis. Durante pouco mais de 1h foi detalhado sobre o organograma da empresa, a nova forma de gestão focada em processos e também os investimentos previstos para os próximos anos, cerca de R$ 1,03 bilhão.

Ao término da apresentação, os jornalistas que acompanharam a coletiva puderam fazer apenas uma pergunta cada. Cleicio disse que o principal objetivo é tornar a empresa saudável economicamente, prestando bons serviços, a preço justo. Ele detalhou sobre a previsão de investimentos. 

Sobre a reestruturação das unidades regionais, o presidente da empresa explicou que serão mantidas as mesmas estruturas físicas. 

E ressaltou que o propósito maior é ter o mesmo padrão de qualidade em todos sentidos, de forma igualitária em todas as cidades onde atua.

Investimentos previstos para 2019:

- Em redes da alta tensão – R$ 167 milhões
- Em redes de baixa tensão – R$ 214 milhões
- No setor rural – R$ 40 milhões
- Em eficiência energética – R$ 72 milhões
- Em pesquisa e desenvolvimento – R$ 55 milhões
- Outros investimentos – R$ 78 milhões
- Materiais e serviços – R$ 49 milhões
- Geração e expansão comercial – R$ 117 milhões

Conheça abaixo os recursos previstos para cada região

Núcleo Grande Capital – Florianópolis e região
-  R$ 170 milhões:
-  Destaque para construção de três novas subestações (Real Parque, em São José; Palhoça Caminho Novo, em Palhoça e Capoeiras, em Florianópolis), além da ampliação da subestação Ilha Sul, no bairro Campeche. As obras vão representar incremento de 10,7% na capacidade instalada do sistema elétrico na região.
-  Transformação de 27 km de redes monofásicas para trifásicas.
-  Eficientização energética da Iluminação Pública de Santo Amaro da Imperatriz.
 
Núcleo Alto Vale – região de Blumenau e Rio do Sul
-  R$ 140 milhões:
-  Destaque para construção de uma subestação (Brusque São Pedro, em Brusque), além da ampliação da subestação Gaspar. As obras vão representar incremento de 5,4% na capacidade instalada do sistema elétrico na região.
-  Transformação de 75,2 km de redes monofásicas para trifásicas.
-  Cabos Protegidos — instalação de 400 km de cabos protegidos na Unidade Rio do Sul
-  Eficientização energética da Iluminação Pública de Pomerode e instalação de painéis fotovoltaicos na FURB, em Blumenau.
 
Núcleo Norte – Joinville, Jaraguá do Sul, São Bento do Sul, Mafra e região
-   R$ 170 milhões:
-  Destaque para construção de duas novas subestações (Canoinhas Rio da Areia, em Canoinhas e Araquari Corveta, em Araquari), além da ampliação das subestações Canoinhas, Porto União, Joinville Vila Nova, em Joinville, e Jaraguá Nereu Ramos, em Jaraguá do Sul. As obras vão representar incremento de 6,4% na capacidade instalada do sistema elétrico na região.
-  Ttransformação de 117,1 km de redes monofásicas para trifásicas.
-  Eficientização energética do Hospital Bethesda, em Joinville, e a instalação de sistema fotovoltaico na Univille, na mesma cidade.
 
Núcleo Planalto – Lages e região
-  R$ 55 milhões:
-  Transformação de 95,8 km de redes monofásicas para trifásicas.
-  Lançamento da 3ª edição do Programa Banho de Energia.

Núcleo Meio Oeste – Joaçaba, Videira e região
-  R$ 80 milhões:
-  Destaque para a ampliação da subestação Capinzal, que vai representar incremento de 3,2% na capacidade instalada do sistema elétrico na região.
-  Transformação de 58 km de redes monofásicas para trifásicas.
-  Eficientização energética da Iluminação Pública das cidades de Caçador, Fraiburgo e Campos Novos.

Núcleo Sul – Criciúma, Tubarão e região
-  R$ 110 milhões:
-  Destaque para a ampliação da subestação Siderópolis, da Subestação Imbituba, da Subestação Laguna, da Subestação Garopaba e aquisição de terreno para futura construção e instalação da Subestação Araranguá.  As obras vão representar incremento de 8,4% na capacidade instalada do sistema elétrico na região.
-  Transformação de 36,4 km de redes monofásicas para trifásicas.
-  Eficientização energética (Eficientização energética das instalações da UNESC).
Núcleo Leste – Itajaí e região
- R$ 75 milhões:
- Destaque para a ampliação da subestação Camboriú e da subestação Itapema. As obras vão representar incremento de 11,4% na capacidade instalada do sistema elétrico na região.
- Transformação de 9,9 km de redes monofásicas para trifásicas.
- Instalação de painéis fotovoltaicos na Univali, em Itajaí.

Núcleo Oeste – Chapecó, São Miguel do Oeste, Concórdia e região
- R$ 170 milhões:
- Destaque para construção de uma nova subestação (Chapecó Santo Antônio, em Chapecó), que vai representar incremento de 3,5% na capacidade instalada do sistema elétrico na região.
- Transformação de 199,1 km de redes monofásicas para trifásicas.
- Eficientização energética da Iluminação Pública das cidades de Itá e de Modelo e instalação de painéis fotovoltaicos na UNOESC.

Novo Modelo Organizacional da Celesc

A estrutura da Celesc por Agências Regionais foi idealizada em 2009 e não havia sofrido alterações desde então. Na época, a realidade era de 72 mil km de rede de média tensão, 142 mil transformadores e 2,11 milhões de unidades consumidoras em todo o estado. Na última atualização dos dados, em 2018, o cenário havia se transformado: 81 mil km de rede de média tensão, 177 mil transformadores e 3,03 milhões de unidades consumidoras em Santa Catarina.

O porte e a complexidade do sistema elétrico já não estavam mais compatíveis com a composição vigente até então e, com base em amplo estudo, foi estruturado, assim, um novo modelo organizacional que manteve os 16 pólos regionais do estado, porém com adequação de suas estruturas. “A nova configuração torna os processos internos mais ágeis, dinâmicos e uniformiza os procedimentos internos com o incremento das melhores práticas operacionais”, afirmou Cleicio. 

Dessa forma, a Empresa passa a contar com oito Núcleos que representam as macrorregiões Sul, Leste, Norte, Alto Vale, Meio Oeste, Oeste, Planalto e Grande Capital; e oito Unidades, localizadas em Tubarão, Videira, São Miguel do Oeste, Mafra, Jaraguá do Sul, São Bento do Sul, Rio do Sul e Concórdia.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Secretaria de Assistência Social faz 5ª entrega de alimentos em Jaraguá

Produtos foram arrecadados através da Campanha VacinAção Solidária
Secretaria de Assistência Social faz 5ª entrega de alimentos em Jaraguá
Saúde

Governo autoriza retomada de cirurgias eletivas em SC

Agendamento dos procedimentos cirúrgicos já está autorizado
Governo autoriza retomada de cirurgias eletivas em SC
Saúde

SC recebe mais 152 mil doses de vacina contra a covid-19

A distribuição das vacinas começa na sexta-feira (14) pela manhã
SC recebe mais 152 mil doses de vacina contra a covid-19
Segurança

Procurado por furto e não pagamento de pensão é preso na BR 101 em Biguaçu

Durante a prisão, homem foi flagrado com quase R$ 60 mil que haviam sido furtados de uma empresa.
Procurado por furto e não pagamento de pensão  é preso na BR 101 em Biguaçu
Ver mais de Santa Catarina