Arquivo Público

Notícia para história de Santa Catarina: Arquivo Público ganha nova sede na Capital

O prédio será compartilhado com a Santur.

16 Fev 2019 - 22h00Por SEA

“Eu El Rey faço saber a vós Provedor da Fazenda Real do Rio de Janeiro, que sendo me prezente a extremosa urgência, em que se acha a Ilha de Santa Catharina; e considerando quanto útil, e necessária se faz a sua conservação (...)”.* O trecho da carta régia faz parte de uma das mais de seis milhões de páginas de registros históricos que integram o Arquivo Público de Santa Catarina e que serão alocadas em nova sede.

IPTU 2021 JARAGUÁ

O novo local fica na Rua Eduardo Gonçalves d'Ávila, 303, no bairro Itacorubi, em Florianópolis, onde atualmente funciona a Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL). O prédio será compartilhado com a Santur.  

Para o Secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, o novo local é essencial para tornar a história de Santa Catarina, por meio do Arquivo Público, mais acessível a estudantes, pesquisadores e ao público em geral. Além de permitir melhor acondicionamento do acervo. “Desde o primeiro dia deste Governo, priorizamos a conservação adequada destes importantes documentos que ajudam a contar a história do serviço público de Santa Catarina”.

A mudança para a nova sede deverá acontecer entre 60 e 90 dias, tempo estimado para a adequação do novo prédio e para o empacotamento dos mais de 200 mil volumes de documentos e de todas as peças que compõem o acervo do Arquivo Público catarinense.

Somam-se ao patrimônio documental um acervo cartográfico de mais de quatro mil mapas, plantas e croquis, nove mil imagens iconográficas, 700 materiais multimeios e uma Biblioteca de Apoio que acomoda mais de cinco mil volumes bibliográficos textuais, dentre eles obras raras datadas entre 1752 e 1959. Tudo será devidamente acondicionado na nova sede e ficará acessível à consulta pública novamente.

Desde dezembro de 2018, o Arquivo está fechado ao público para acesso a consultas ou pesquisas documentais. A medida aconteceu depois que uma tempestade causou infiltração em dois andares do local onde ficavam os documentos. Cerca de 84 mil páginas foram recuperadas com a rápida intervenção de servidores e voluntários, que atuaram para secar e reacondicionar os documentos atingidos.

*O documento original faz parte do acervo do Arquivo Público de Santa Catarina. A carta fora assinada pela Rainha Maria de Portugal e endereçada ao Ministro João Gomes de Araújo, Provedor da Coroa Real, no Rio de Janeiro, comunicando o pagamento de serviços para guarnecer a segurança da Ilha.


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Governo decreta fechamento de atividades não essenciais no fim de semana em SC

A decisão é mais uma medida do Executivo estadual para reforçar o enfrentamento ao coronavírus em um momento de agravamento da situação sanitária em Santa Catarina
Governo decreta fechamento de atividades não essenciais no fim de semana em SC
Política

Governo do Estado encaminha à Alesc projeto para recuperação fiscal

Saúde

Santa Catarina tem 657 mil casos de covid-19

A doença respiratória causou 7.165 óbitos no estado desde o início da pandemia. Com isso, a taxa de letalidade é de 1,09%.
Santa Catarina tem 657 mil casos de covid-19
Educação

Inscrições para cursos de qualificação do IFSC terminam nesta sexta

As oportunidades estão em 14 cidades, mas devido à pandemia todos os cursos serão oferecidos de maneira totalmente online.
Inscrições para cursos de qualificação do IFSC terminam nesta sexta
Ver mais de Santa Catarina