Santa Catarina

Em busca de parcerias com indústrias catarinenses, Marinha do Brasil apresenta projetos

Oportunidades têm finalidade dual, ou seja, militar e civil, e estão destinadas às empresas credenciadas junto às Forças Armadas

15 Abr 2019 - 20h41Por Fiesc
Contra-almirante Luiz Carlos Delgado detalhou os projetos, informando quais as principais necessidades para executar cada um - Crédito: Filipe ScottiContra-almirante Luiz Carlos Delgado detalhou os projetos, informando quais as principais necessidades para executar cada um - Crédito: Filipe Scotti

Empresários catarinenses conheceram nesta segunda-feira (15) projetos da Marinha do Brasil que precisam de fornecedores para serem desenvolvidos. As oportunidades foram apresentadas na reunião no Comitê da Indústria de Defesa (Comdefesa), realizada na FIESC, em Florianópolis. 

Câmara de Vereadores de Jaraguá

Integram o rol de projetos colete de proteção balística, sistemas integrados de gerenciamento de plataformas, tinta anti-incrustante (para proteção de cascos de navios e estruturas submersas contra fixação de organismos vivos), materiais à base de cerâmicas magnéticas nanoparticuladas, entre outros. O contra-almirante Luiz Carlos Delgado, que é diretor do Centro Tecnológico da Marinha no Rio de Janeiro, detalhou os projetos, informando quais as principais necessidades para executar cada um.

O contra-almirante Paulo Roberto da Silva Xavier, assessor-chefe de Ciência, Tecnologia e Inovação da Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, defendeu uma aproximação maior com o setor industrial de SC. “Temos muitas oportunidades para as indústrias catarinenses. Exemplo disso é a parceria com o estaleiro catarinense para a construção de quatro corvetas da classe Tamandaré. Temos um protocolo de intenções mútuas com a Fundação Certi e a UFSC. Podemos aproveitar a demanda e a força da Marinha para caminhar juntos, pelo bem comum”, afirmou.

“Vamos ter um ambiente específico para aproximar ainda mais as indústrias das demandas das Forças Armadas. Os militares atuarão em conjunto com o Observatório FIESC, otimizando o uso das informações sobre o setor industrial para identificar oportunidades”, informou o presidente do Comitê, Cesar Olsen. 

Saiba mais sobre o credenciamento de indústrias junto às Forças Armadas, que pode desonerar até 70% da alíquota de impostos, incluindo PIS, Cofins e IPI:


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Geral

Guaramirim receberá novo trator para auxiliar no desenvolvimento agrícola

A equipe do deputado Vicente Caropreso irá auxiliar nas tratativas burocráticas para garantir a aquisição e destinação do novo equipamento
Guaramirim receberá novo trator para auxiliar no desenvolvimento agrícola
Geral

Ponte no Rio Manso é interditada

Além da erosão na cabeceira da ponte, a rodovia teve deslizamentos de terra.
Ponte no Rio Manso é interditada
Esportes

Juventus vence o Criciúma pela segunda rodada do Catarinense

Jogando em casa, o Moleque Travesso derrotou o adversário por 2 a 0.
Juventus vence o Criciúma pela segunda rodada do Catarinense
Saúde

Forças de segurança fiscalizam cumprimento de novo decreto do Governo do Estado

Forças de segurança fiscalizam cumprimento de novo decreto do Governo do Estado
Ver mais de Santa Catarina