Séculus
Política

[Vídeo] Renan Calheiros e Jorginho Mello batem boca e trocam xingamentos na CPI

Senadores discutiram após relator da CPI afirmar que população tem a percepção de que governo Bolsonaro é corrupto

23 Set 2021 - 17h50Por Janici Demetrio
[Vídeo] Renan Calheiros e Jorginho Mello batem boca e trocam xingamentos na CPI - Crédito: Arquivo / Divulgação Crédito: Arquivo / Divulgação

O relator da CPI da Pandemia Renan Calheiros (MDB-AL) e o senador Jorginho Mello (PL-SC) trocaram xingamentos na sessão da comissão desta quinta-feira (23), que ouvia Danilo Trento, diretor institucional da Precisa Medicamentos. O depoimento precisou ser momentaneamente pausado.

Calheiros fez um comentário sobre a percepção de que o governo Bolsonaro seria “corrupto” devido às negativas de Danilo Trento em fornecer detalhes sobre os questionamentos feitos sobre a Precisa Medicamentos – empresa intermediária no contrato das doses da Covaxin, alvo de suspeitas de irregularidades e uma das principais linhas de investigação da comissão.

Jorginho Mello rebateu e afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não era o responsável por contratar o que chamou de “picaretas” da Precisa. Calheiros, no entanto, pediu para que ele não o interrompesse. A partir disso, a discussão evoluiu.

Depois de Mello mandar Calheiros “aos quintos” e o senador rebater dizendo para Jorginho ir “[para os quintos] com o presidente e Luciano Hang”, ambos começaram a discutir. “Lave sua boca antes de falar de Luciano Hang”, defendeu Mello.

Calheiros chamou Jorginho Mello de “vagabundo”, enquanto Mello rebateu acusando-o de ser “ladrão”. Senadores tiveram que intervir e a sessão foi momentaneamente pausada.

No começo do depoimento de Trento, os senadores aprovaram novo requerimento de convocação de Hang, empresário dono da Havan, para prestar esclarecimentos sobre denúncias feitas envolvendo a operadora de saúde Prevent Senior.

Na volta da sessão, o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), tentou fazer com que os dois se desculpassem, mas isso não ocorreu. Antes de repassar a palavra para Calheiros, o presidente da comissão pediu para que a briga fosse retirada dos registros oficiais.

“Eu peço que seja retirado dos registros tudo que Jorginho e Renan Falaram. A CPI não é de ninguém. É dos brasileiros. Não é a opinião de A ou B”, disse Aziz, e o depoimento foi retomado.

A CPI questiona Danilo Trento sobre sua atuação na Precisa Medicamentos, empresa na qual exerce cargo de diretor institucional, assim como em outras empresas ligadas a Francisco Maximiano, sócio proprietário da Precisa.

Senadores acusam os dirigentes a criarem mecanismos para que a empresa fosse beneficiada irregularmente tanto no contrato da Covaxin quanto em outras licitações com o Ministério da Saúde. 

Fonte: CNN

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e região? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

GNet

Matérias Relacionadas

Economia

Vereadores aprovam e Guaramirim poderá ter prédios de até 25 andares

Projeto foi aprovado em primeiro turno
Vereadores aprovam e Guaramirim poderá ter prédios de até 25 andares
Geral

Assinada ordem de serviço para construção de um ginásio na EMEF Dorvalino Felippi

Obras devem começar nos próximos dias
Assinada ordem de serviço para construção de um ginásio na EMEF Dorvalino Felippi
Política

Presidente anuncia apoio para 750 mil caminhoneiros comprarem diesel

Detalhes da medida ainda serão informados pelo governo
Presidente anuncia apoio para 750 mil caminhoneiros comprarem diesel
Política

Bloco regional pede revitalização completa da SC 415

Comitiva de prefeitos se reuniu em Florianópolis para pedir obra de R$56 milhões
Bloco regional pede revitalização completa da SC 415
Ver mais de Política