POLÍTICA

Senado gasta R$ 8,2 mil em quadro que retrata o ex-presidente Eunício Oliveira

07 Mar 2019 - 09h07Por Teo Cury e Dida Sampaio

A galeria com imagens de ex-presidentes do Senado Federal ganhou um novo "morador". Encomendado no início de novembro, o retrato a óleo sobre tela de Eunício Oliveira (MDB-CE) já está pendurado na parede do Salão Nobre da Casa. A obra que retrata o ex-presidente custou R$ 8,2 mil à Casa.

Alvo de três inquéritos por suspeitas de corrupção, Eunício não conseguiu se reeleger como senador. Disse, após a derrota nas urnas, que iria se dedicar à sua vida pessoal. Ele nega as acusações.

O retrato do ex-senador está ao lado do de seu antecessor e correligionário, Renan Calheiros (AL), também alvo de suspeitas de corrupção - responde a 14 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).

A obra recém-chegada, porém, é mais cara que a de Renan, que custou ao Senado R$ 6,9 mil em 2017 - R$ 7,4 mil, em valores atualizados pela inflação. Ambas foram pintadas pelo artista plástico Urbano José Pibernat Villela, de 76 anos.

Em conversa com a reportagem por telefone, Eunício afirmou ainda não ter visto a obra que inspirou. "Ninguém me falou disso, não. Mas se ficar bom, eu vou encomendar um para mim", afirmou o ex-senador.

No Palácio do Planalto e no STF, os ex-presidentes também são homenageados com retratos nas paredes após deixarem o posto. Nos dois casos, porém, são usadas fotografias. No Senado, a confecção de telas em óleo é uma tradição.

Filho do artista e responsável pelo ateliê de seu pai, Urbano Lago Villela Neto rebate críticas sobre o valor despendido pelo quadro. "É uma 'judiaria' (sic) e até um certo pecado pegar no pé de uma encomenda que o Senado faz para um artista brasileiro, renomado como meu pai é. O Senado tem tanto gasto supérfluo, às vezes uma troca de carpete do local é mais cara que a obra", disse ele. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Com absolvição, Moisés volta ao governo de SC

Por 6 votos a 4, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) foi absolvido da acusação de crime de responsabilidade na compra dos 200 respiradores não entregues pela empresa Veigamed.
Com absolvição, Moisés volta ao governo de SC
Política

Jaraguá do Sul e Guaramirim voltam a tratar da ponte da Zanotti

Prefeitos se reuniram nesta semana e querem definir melhor solução nos próximos 30 dias.
Jaraguá do Sul e Guaramirim voltam a tratar da ponte da Zanotti
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Política

Lunelli participa de encontro regional do MDB

Em Jaraguá do Sul, o encontro acontece hoje às 19h
Lunelli participa de encontro regional do MDB
Ver mais de Política