dengue
Política

Reforma administrativa divide opiniões entre executivo e legislativo

O prazo para que o prefeito Antídio Lunelli (MDB), sancione a tal reforma administrativa encerra no dia 7 de fevereiro e ele ainda não se manifestou oficialmente.

04 Fev 2020 - 07h30Por Sérgio Luiz

A reforma administrativa da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, aprovada em dezembro de 2019, está gerando muita discussão. Como o Tribunal de Contas de SC recomendou adequar o setor financeiro, os vereadores aproveitaram para criar funções gratificadas que vão turbinar os salários de outros profissionais. A Função Gratificada (FG), é aquela ocupada por servidor concursado que desempenha outra atividade dentro do setor onde atua. Na reforma em questão, foram criadas quatro FG’s, sendo: 

 

CARGO               SALÁRIO ATUAL (R$)    GRATIFICAÇÃO (R$)    TOTAL (R$) 

Aux.Informática            3.758,85                           2.985,18                   6.744,03 

Chefe.Informática         5.803,36                           3.354,69                   9.158,05 

Aux.Administ.               4.215,49                           2.985,18                   7.200,67      Assessor Imprensa      5.356,92                           2.985,18                   8.342,10         

De acordo com a assessoria jurídica da casa, a função gratificada evita a realização de concurso e pode ser retirada a qualquer momento, a depender da necessidade. No entanto, o prazo para que o prefeito Antídio Lunelli (MDB), sancione a tal reforma administrativa encerra no dia 7 de fevereiro e ele ainda não se manifestou oficialmente. Mas, no dia 23 de janeiro disse a nossa reportagem que não concorda com a medida.   

O vereador Jackson de Ávila que votou contra o projeto, disse que se trata de uma proposta imoral e espera que o prefeito vete a matéria.   

 O presidente do Legislativo, Izair Moser (PSDB), logo após a segunda sessão extraordinária da Câmara no dia 17 de janeiro, disse que caso a matéria seja vetada pelo prefeito, irá promulgá-la.  

JORNALISMO-04-02-DICO REFORMA  

Nesta terça-feira (4) às 15 horas, na prefeitura de Jaraguá, haverá a primeira reunião de trabalho do executivo com a base aliada na Câmara. Entro os assuntos que estarão na pauta de discussão, estará esse polêmico projeto aprovado pela maioria dos vereadores. Outra questão que o prefeito defende, é proibir que vereadores assumam cargos em secretarias. Que foi rejeitado em 2019, também por maioria. No mesmo dia às 17h, os vereadores retomam as atividades após o recesso parlamentar.

 

 

Matérias Relacionadas

Política

Jaraguá recebe R$ 2 milhões em emenda do deputado Vicente Caropreso

Os recursos serão empregados na obra  do binário no bairro Czerniewicz, com a pavimentação da  continuidade da rua Treze de Maio
Jaraguá recebe R$ 2 milhões em emenda do deputado Vicente Caropreso
Política

TSE proíbe candidato de impulsionar link com o nome de adversário

Serviço é vendido por motores de busca como o Google
TSE proíbe candidato de impulsionar link com o nome de adversário
Política

Lunelli diz que se Justiça funcionasse estupro em Jaraguá poderia ter sido evitado 

Parlamentar também reforçou pedido para aumento do efetivo policial na região
Lunelli diz que se Justiça funcionasse estupro em Jaraguá poderia ter sido evitado 
Política

TRE-SC mantém deputado jaraguaense Fábio Schiochet no cargo

Deputado foi acusado por suposto abuso de poder econômico e político
TRE-SC mantém deputado jaraguaense Fábio Schiochet no cargo
Ver mais de Política