caragua
caragua mobile
POLÍTICA

Raquel tomou decisão em férias, longe do Brasil

17 Abr 2019 - 08h50Por Breno Pires

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enfrentou seu momento mais tenso no cargo bem longe do gabinete em Brasília. A decisão que deixou o Supremo Tribunal Federal em suspense por cerca de quatro horas veio dos Estados Unidos, onde Raquel curte alguns dias de férias.

Mesmo em recesso, a procuradora-geral da República tem a prerrogativa de responder em qualquer situação. Assim o fez. Numa canetada, determinou o arquivamento do inquérito aberto pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, para investigar fake news e a divulgação de mensagens nas redes sociais que atentem contra a honra dos ministros.

Não foi um ato impensado. As discussões sobre que medida tomar começaram na segunda-feira, 15. Depois de fazer contatos com a cúpula da Procuradoria, como o vice-procurador geral Luciano Mariz Maia, Raquel decidiu por assinar a manifestação que determinou o fim do inquérito e a anulação das provas colhidas e das medidas determinadas pelo relator, Alexandre de Moraes. Algo que, horas depois, foi ignorado pelo ministro e pelo presidente do Supremo.

Raquel vinha fiel ao seu estilo de não se posicionar publicamente. Sua única atuação neste caso, até agora, tinha se limitado a um pedido de informações à Corte, o que foi sumariamente ignorado e considerado "pouco" pelos seus pares diante de tantas polêmicas envolvendo o inquérito contra fake news.

Disputa

Indicada para a Procuradoria pelo ex-presidente Michel Temer, Raquel tem mandato até setembro. A disputa é acirrada e as apostas são de que ela não deverá ser reconduzida pelo presidente Jair Bolsonaro, embora esteja na corrida para ocupar a chefia do Ministério Público por mais dois anos. Bolsonaro não descarta indicar um membro do Ministério Público Militar, o que quebraria uma tradição no órgão.

Ao atuar de forma mais incisiva nesta terça-feira, 16, Raquel ganhou pontos entre seus colegas procuradores. Mas houve quem observasse que faltou uma defesa enfática à liberdade de imprensa na sua manifestação. Por determinação do inquérito que ela tentou anular, dois órgãos de imprensa tiveram uma reportagem retirada do ar.

Raquel voltará ao Brasil no domingo e, até lá, deve decidir se vai recorrer do "contra-ataque" do STF. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

caragua mobile

Matérias Relacionadas

Política

Partido NOVO de Guaramirim confirma candidatos para as eleições de outubro 

Convenção ocorreu na noite de segunda-feira (22) na Câmara de Vereadores
Partido NOVO de Guaramirim confirma candidatos para as eleições de outubro 
Eleições

Cinco municípios da microrregião têm quase 200 mil eleitores

Dados atualizados do Tribunal Superior Eleitoral apontam a quantidade de votos a serem disputados pelos candidatos nestas eleições
Cinco municípios da microrregião têm quase 200 mil eleitores
Política

Eleitorado de SC aumenta 8,3% e chega a 5,6 milhões

Em Jaraguá do Sul são 126.025 pessoas aptas a votar
Eleitorado de SC aumenta 8,3% e chega a 5,6 milhões
Política

Biden desiste de candidatura à reeleição para a presidência dos EUA

Presidente manifestou apoio à indicação de Kamala Harris ao cargo
Biden desiste de candidatura à reeleição para a presidência dos EUA
Ver mais de Política