dengue
POLÍTICA

Presidente do PRB nega ter se incomodado com sondagem a Russomanno para ministro

26 Nov 2018 - 15h03Por Felipe Frazão e Camila Turtelli

O presidente do PRB, Marcos Pereira, negou que tenha se incomodado com a sondagem feita pelo governo de Jair Bolsonaro ao deputado de seu partido Celso Russomanno (SP), cotado para uma pasta que reuniria Esporte, Turismo e Cultura. Pereira disse que "muito o admira" ler que tenha ficado irritado. "Não é verdade isso", disse.

Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo deste domingo, 25, mostrou que o modelo de negociação política adotado pelo presidente eleito para a formação do primeiro escalão do futuro governo já causa desconforto entre os "caciques" dos partidos do Centrão. Bolsonaro alijou os principais dirigentes do DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade das conversas para a composição dos ministérios e cargos mais importantes da máquina federal ao passar a tratar das nomeações diretamente com deputados representantes de segmentos econômicos e sociais, reunidos em frentes parlamentares.

A sondagem a Russomanno sem o aval da direção nacional do partido teria causado desconforto entre os dirigentes, segundo apurou a reportagem.

Matérias Relacionadas

Política

Jaraguá do Sul tem 126 mil pessoas aptas a votar nas próximas eleições

Na região do Vale do Itapocu, o número de eleitores chega perto dos 140 mil
Jaraguá do Sul tem 126 mil pessoas aptas a votar nas próximas eleições
Política

Caropreso pede ao Governo do Estado prioridade para pavimentação da Rota Enxaimel

Rodovia liga os municípios de Pomerode e Jaraguá do Sul e abriga um dos principais roteiros turísticos de SC
Caropreso pede ao Governo do Estado prioridade para pavimentação da Rota Enxaimel
Política

Partido Novo apresenta pré-candidatos a Prefeitura de Guaramirim

Para a Câmara de Vereadores, o Novo de Guaramirim conta com uma relação de pré-candidatos, que estão em processo seletivo e preparação para concorrer às vagas em outubro
Partido Novo apresenta pré-candidatos a Prefeitura de Guaramirim
Política

Ministro do TSE anula uma das três condenações de Bolsonaro

Apesar da decisão, o ex-presidente segue inelegível até 2030
Ministro do TSE anula uma das três condenações de Bolsonaro
Ver mais de Política