Imobiliária Coralli
Política

Prefeita ainda não foi notificada sobre condenação por improbidade administrativa

28 Nov 2012 - 18h13



Até a manhã desta quarta-feira (28), a prefeita Cecilia Konell não tinha sido notificada da decisão da juíza Cândida Inês Zoellner Brugnolli, que condena a chefe do executivo por improbidade administrativa por prática de nepotismo ao nomear, seu esposo Ivo Konell e sua filha Fedra Luciana Konell Alcântara da Silva para exercerem, respectivamente, os cargos públicos de Secretário Municipal de Administração e de Chefe de Gabinete, junto ao Poder Executivo de Jaraguá do Sul, situação que permanece até o momento. Desde a nomeação dos familiares, a prefeita Cecília Konell sustentou sua defesa no que diz a Súmula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal, no sentido de que a vedação do nepotismo não se aplica aos "cargos políticos". O advogado Marlon Bertol comentou hoje a decisão da Justiça:

[jwplayer mediaid="67343"]

Na ação, o Ministério Público sugere que "de forma alguma pode se sobrepor aos ditames do artigo 90-C da Lei Orgânica de Jaraguá do Sul, porque os municípios detém autonomia legislativa, não havendo afronta às Constituições Estadual e Federal, e o referido artigo somente veio suplementar o teor da Súmula Vinculante". Ivo e Fedra chegaram a ser afastados dos cargos, mas retornaram após uma decisão judicial.


Na sentença em primeira instância, a juíza Candida Inês Zoellner Brugnolli condena a prefeita Cecília Konell a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos; pagamento de multa civil, arbitrada no valor de 3 (três) vezes a sua remuneração percebida no cargo de Prefeita Municipal; e, proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócia majoritária, pelo prazo de 3 (três) anos; A mesma condenação foi aplicada à Ivo e Fedra Konell. Para reverter a situação, cabe aos réus entrar com Agravo de Instrumento junto ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

[jwplayer mediaid="67341"]

A juíza determina a imediata destituição do réu Ivo Konell do cargo de Secretário Municipal de Administração e da ré Fedra Luciana Konell Alcântara da Silva do cargo de Chefe de Gabinete, ainda que seus efeitos estejam suspensos por força do despacho proferido em Agravo de Instrumento. A prefeita Cecília Konell tem 48 horas para tomar esta medida, a partir da notificação da sentença, sob a pena de pagar multa diária de R$ 5 mil.

 

 

Matérias Relacionadas

Política

Tribunal de Justiça de Santa Catarina suspende processo de impeachment

Tribunal de Justiça de Santa Catarina suspende processo de impeachment
Política

Eleições municipais: votação deve ser estendida em pelo menos uma hora

TSE estuda recomendar horários de votação diferentes por faixa etária
Eleições municipais: votação deve ser estendida em pelo menos uma hora
Política

Bolsonaro manifesta solidariedade às vítimas de explosão no Líbano

Presidente disse estar profundamente triste com ocorrido
Bolsonaro manifesta solidariedade às vítimas de explosão no Líbano
Política

Alunos no Legislativo prossegue com visitas virtuais

Foi a terceira visita virtual dos últimos dias e novas edições devem acontecer mediante agendamento prévio
Alunos no Legislativo prossegue com visitas virtuais
Ver mais de Política