dengue
POLÍTICA

Não se pode usar a prisão preventiva para antecipar pena, diz Gilmar sobre Temer

15 Mai 2019 - 16h47Por Rafael Moraes Moura

Um dia depois de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandar soltar o ex-presidente Michel Temer (MDB), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta quarta-feira, 15, que não se pode usar a prisão preventiva para antecipar a pena. Para Gilmar, a decisão do STJ foi "normal".

"Não se pode usar a prisão preventiva para antecipar a pena, antecipar a condenação, para satisfazer a opinião pública, a prisão preventiva não é para isso. Ela tem pressupostos, é a exceção", disse o ministro a jornalistas, ao chegar para a sessão do STF. "Qualquer outra coisa é invencionismo, é delírio das bases constitucionais", completou Gilmar Mendes.

Temer deixou a prisão nesta quarta-feira. Em entrevista a jornalistas, o ex-presidente disse que aguardou com tranquilidade e serenidade a decisão do STJ, que derrubou a prisão preventiva do emedebista.

O ex-presidente foi preso na Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato que atribui a Temer papel de líder de organização criminosa que teria desviado R$ 1,8 bilhão em 30 anos.

Em um julgamento com recados à Lava Jato, com mensagens contra "caça às bruxas" e de que "juiz não é símbolo de combate à criminalidade", os ministros da Sexta Turma do STJ entenderam que os fatos apurados - desvios de recursos na construção de Angra 3 - são "antigos", relacionados à época em que Temer era vice-presidente. Também avaliaram que os crimes não foram cometidos com violência e que a liberdade dos presos não ameaça a ordem pública nem as investigações.

Matérias Relacionadas

Política

Joinville recebe sessão itinerante da Assembleia Legislativa

Projeto faz parte do calendário de comemoração dos 190 anos da Alesc.
Joinville recebe sessão itinerante da Assembleia Legislativa
Geral

Senado retoma debate de PEC que pode privatizar praias

Matéria está na CCJ para discussão
Senado retoma debate de PEC que pode privatizar praias
Política

Moraes nega recurso de Bolsonaro contra inelegibilidade

Ex-presidente foi condenado pelo TSE por abuso político e econômico
Moraes nega recurso de Bolsonaro contra inelegibilidade
Política

Lunelli cobra instalação de equipamentos na Escola Professor Lino Floriani

Unidade atende quase 700 estudantes, que aguardam para usar os kits na rotina escolar
Lunelli cobra instalação de equipamentos na Escola Professor Lino Floriani
Ver mais de Política