POLÍTICA

'Não estou preocupado com pesquisas porque não têm credibilidade', diz Bolsonaro

21 Mar 2019 - 20h00Por Daniel Weterman e Ricardo Galhardo, enviados especiais

O presidente Jair Bolsonaro minimizou, durante viagem ao Chile nesta quinta-feira, 21, a pesquisa do Ibope divulgada nesta quarta-feira, 20, que apontou queda de 49% em janeiro para 34% em março no índice de aprovação de seu governo no Brasil. Ao desembarcar em Santiago para uma agenda de três dias, Bolsonaro declarou que levantamentos como esse não têm credibilidade.

"Eu não estou preocupado com pesquisas porque também não têm credibilidade, assim como pesquisas eleitorais", declarou, citando que institutos de pesquisa haviam apontado, em 2018, que ele perderia para qualquer candidato que enfrentasse no segundo turno.

Para este sábado, 23, protestos estão convocados na capital chilena durante a agenda bilateral do presidente brasileiro com o presidente do Chile, Sebastian Piñera. Bolsonaro afirmou que há manifestações contrárias a ele em qualquer lugar que viaja e que os brasileiros que o elegeram votaram "do coração". "Essas pessoas que reclamam hoje acho que eles não queriam que o Brasil caminhasse para a situação que se encontra a nossa Venezuela, onde o povo luta bravamente para se libertar das garras da ditadura."

Para a ocasião, líderes do Congresso chileno recusaram convites para o almoço que será oferecido a Bolsonaro. Perguntado sobre o tema, o brasileiro afirmou apenas que não foi responsável pelos convites e que quem os distribuiu - ou seja, o governo do Chile - sabia quem estava convidando.

Na sexta-feira, 22, Bolsonaro se junta a outros seis presidentes sul-americanos para uma cúpula de integração da região. A proposta é oficializar a criação de um bloco em substituição à Unasul (União de Nações Sul-Americanas). A expectativa do presidente brasileiro é, durante o encontro, "selar o fim da Unasul", conforme declarou ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Santiago.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Com absolvição, Moisés volta ao governo de SC

Por 6 votos a 4, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) foi absolvido da acusação de crime de responsabilidade na compra dos 200 respiradores não entregues pela empresa Veigamed.
Com absolvição, Moisés volta ao governo de SC
Política

Jaraguá do Sul e Guaramirim voltam a tratar da ponte da Zanotti

Prefeitos se reuniram nesta semana e querem definir melhor solução nos próximos 30 dias.
Jaraguá do Sul e Guaramirim voltam a tratar da ponte da Zanotti
Economia

Governo do Estado institui o Auxílio Catarina

Benefício emergencial será destinado a mais de 60 mil famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica no estado
Governo do Estado institui o Auxílio Catarina
Política

Lunelli participa de encontro regional do MDB

Em Jaraguá do Sul, o encontro acontece hoje às 19h
Lunelli participa de encontro regional do MDB
Ver mais de Política