POLÍTICA

MP denuncia ex-diretor do Metrô de São Paulo

19 Dez 2018 - 07h05Por Fausto Macedo e Julia Affonso

O Ministério Público de São Paulo denunciou à Justiça o ex-diretor do Metrô Sérgio Correa Brasil por supostamente ter recebido propina de R$ 392.870 para "ajustar" o edital de licitação das obras da Linha 5-Lilás. A Promotoria atribui a ele o crime de corrupção passiva. Também são acusados os executivos ligados à Odebrecht Celso da Fonseca Rodrigues, Carlos Armando Guedes Paschoal e Luiz Antonio Bueno Júnior, por corrupção ativa.

Na época em que teria solicitado e recebido a propina, Brasil era gerente de Contratações e Compras do Metrô paulista.

Segundo o promotor Marcelo Mendroni, do Grupo de Atuação Especial de Repressão à Formação de Cartel e à Lavagem de Dinheiro e de Recuperação de Ativos, braço do MP paulista, Brasil pediu e recebeu a propina de R$ 392.870 "por ter ajustado o edital na conformidade das reivindicações das empresas".

A investigação se originou do acordo de leniência que a Odebrecht fechou com a força-tarefa da Lava Jato, na qual a empresa se comprometeu a fornecer detalhes "sobre os fatos criminosos de seus funcionários", em relação à proposta de concorrência da Linha 5-lilás.

A Odebrecht procurou o MP de São Paulo e entregou provas e depoimentos "que comprovam que o mesmo ex-funcionário da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), o denunciado Sérgio Correa Brasil, também solicitou a Carlos Armando Pascoal o pagamento de vantagens indevidas, em dinheiro, por ocasião da efetivação daquele contrato referente ao Lote 7".

A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos citados até a conclusão desta edição. Já a Odebrecht afirma que "continua colaborando com a Justiça e reafirma o seu compromisso de atuar com ética, integridade e transparência". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Matérias Relacionadas

Geral

Consórcio deve administrar castração de animais, informa vereador

Com o consórcio, todos os municípios da região do Vale do Itapocu vão poder participar.
Geral

Instituto Padre Aloísio recebe reconhecimento de utilidade pública

O Instituto fica na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, no bairro Nereu Ramos, e está inserido na rota do turismo religioso catarinense, que, afirma Gadotti, está em crescimento
Instituto Padre Aloísio recebe reconhecimento de utilidade pública
Política

Reunião marca início de implantação do Sistema Legislativo Digital em Jaraguá

O Sistema vai permitir que todo o processo de tramitação dos projetos de lei e de outras matérias na Câmara seja realizado de forma 100% digital.
Reunião marca início de implantação do Sistema Legislativo Digital em Jaraguá
Política

Secretário e deputados discutem aperfeiçoamento do Prodec

A iniciativa visa tornar os benefícios do principal programa de incentivo ao desenvolvimento da indústria mais acessíveis ao investidor
Secretário e deputados discutem aperfeiçoamento do Prodec
Ver mais de Política