POLÍTICA

Lideranças do PT publicam vídeo e alegam que militante teve braço quebrado por PM

04 Mar 2019 - 18h09Por Thaís Barcellos

Lideranças do PT compartilharam um vídeo no Twitter nesta segunda-feira, 4, que mostra uma confusão em uma delegacia de polícia. Segundo eles, o vídeo mostra o presidente do diretório municipal do PT em Atibaia, Geovani Doratiotto, sendo detido. As lideranças alegam que Doratiotto teria tido o braço quebrado pelos policiais.

O vídeo mostra um homem com uma camisa escrito "Lula Livre", que seria Geovani, discutindo com os policiais. O policial diz: "vou te algemar de novo." E Geovani pergunta: "o que você vai fazer além de me algemar?" Depois, os PMs imobilizam Doratiotto, viram o braço dele e o colocam em uma cela. Nesse momento, ele diz: "quebrou meu braço, caramba!"

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, compartilhou o vídeo e disse que Geovani teve o braço quebrado pela PM após ser agredido por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Ela cobrou explicações ao governo de São Paulo e medidas duras de responsabilização. "Até onde essa violência persistirá?", questionou no Twitter.

No Facebook, a namorada de Geovani, Pham Dal Bello, disse que os dois e outras pessoas estavam participando de uma ação contra o assédio no carnaval quando foram interceptados por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, a quem definiu como "bolsominions". Segundo ela, Geovani vestia uma camiseta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o relato de Pham, eles foram xingados e ofendidos e depois Geovani levou um murro no olho, teve o rosto pressionado contra o chão, e levou chutes na cabeça e na costela. Ainda conforme ela, quando chegaram à delegacia, Geovani foi algemado com duas algemas e só o soltaram depois que Pham disse que ele era diabético e que as extremidades estavam machucadas e arroxeadas.

"Quando questionamos o motivo dele ter sido algemado e os agressores estarem soltos do lado de fora, o policial disse que toda aquela agressão era pouca", disse Pham. Segundo ela, Geovani teve o braço quebrado por questionar as lesões e o uso de duas algemas. Pham afirmou que quebraram o úmero de Geovani e que ele perdeu o movimento dos dedos.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública não retornou aos pedidos da reportagem até a publicação desta nota.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim

Deputado repercutiu assuntos tratados com secretário de Agricultura no norte catarinense e necessidade de reforço nas barreiras fitossanitárias
Caropreso pede que governo priorize solução para infestação de maruim
Política

Projeto pretende criar Regime Especial de Contratação de Mulheres Vítimas de Violência Domésticas

A redação do PL determina que o SINE de Jaraguá do Sul destine 10% das vagas mensais do mercado de trabalho para encaminhar mulheres do Regime Especial às entrevistas de emprego em Jaraguá
Educação

Vereadores aprovam R$ 5,9 milhões para ações na Educação em Jaraguá

O PL foi aprovado em votação única e vai destinar recursos para reformas de prédios, compra de materiais de trabalho e campanha de divulgaçãO
Vereadores aprovam R$ 5,9 milhões para ações na Educação em Jaraguá
Política

STF mantém anulação das condenações de Lula

Por 8 votos a 3, STF negou recurso para derrubar a decisão de Fachin
Ver mais de Política