sábado, 20 de abril de 2019 - 05h54
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Política

Fux suspende ações penais contra Bolsonaro que tramitavam no STF

As acusações das ações são de incitação ao crime de estupro e injúria

13 Fev 2019 - 02h00Por Juliana Gonçalves / Agência do Rádio
Fux suspende ações penais contra Bolsonaro que tramitavam no STF - Crédito: Agência do Rádio Crédito: Agência do Rádio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, suspendeu o andamento de duas ações nas quais o presidente Jair Bolsonaro é réu por acusação de incitação ao crime de estupro e injúria.

A decisão tomada nesta segunda-feira (11) suspende a tramitação dos processos até que Bolsonaro deixe a chefia do executivo. De acordo com a Constituição Federal, o presidente da República só pode responder a processos durante o exercício do mandato, por crimes que tenham relação com cargo.

As duas ações decorrem do episódio entre o presidente e a deputada Maria do Rosário (PT-RS), em 2014. Na ocasião, no Plenário da Câmara dos Deputados, Bolsonaro rememorou outra discussão com a parlamentar, esta ocorrida em 2003, quando depois debaterem sobre a redução da Maioridade Penal, Maria do Rosário chamou Bolsonaro de estuprador, e o militar da reserva respondeu que “não estupraria" a deputada porque ela "não merecia".

Ao relembrar a ocasião e reafirmar as próprias palavras, Bolsonaro foi acusado do crime de incitação ao estupro. Ele voltou a repetir a frase em entrevista ao jornal "Zero Hora", dizendo que Maria do Rosário é "muito feia" e que ela "não faz seu tipo".

A denúncia contra o atual presidente foi apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR). O documento assinado por Raquel Dodge afirma que Bolsonaro "abalou a sensação coletiva de segurança e tranquilidade, garantida pela ordem jurídica a todas as mulheres, de que não serão vítimas de estupro porque tal prática é coibida pela legislação penal".


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!