POLÍTICA

Fui demitido pelo Carlos, diz Bebianno à radio

19 Fev 2019 - 21h58Por Bárbara Nascimento e André Ítalo Rocha

O ex-ministro Gustavo Bebianno afirmou em entrevista à Jovem Pan que o presidente Jair Bolsonaro falha em relação ao comportamento "agressivo" do filho, o vereador Carlos Bolsonaro. Segundo Bebianno, Carlos tem um "nível de agressividade acima do normal" e teria "inflado a cabeça do pai" contra ele. "Fui demitido pelo Carlos", disse.

"Como todo ser humano, ele (Jair Bolsonaro) é falível. E existe uma falha no que diz respeito ao comportamento do Carlos. Na minha opinião o presidente tinha que dar um basta nisso. Se fosse meu filho estaria preocupado, porque ele coleciona inimigos", disse.

Um desentendimento público entre Bebianno e o filho do presidente culminou na demissão do ministro ontem. Carlos chamou Bebianno de mentiroso após o ex-ministro ter falado que conversou com o presidente e ter negado uma crise interna. Ele é suspeito de estar envolvido em suposto esquema de laranjas do PSL em Pernambuco.

"O presidente passou por um pós-operatório difícil. Só o fato de estar trancado no hospital, não é agradável. Várias informações chegaram a ele de forma truncada, acredito que Carlos tenha inflado a cabeça do pai", afirmou, completando que a indisposição entre os dois começou ainda durante a transição, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, que recebeu o governo durante período de transição).

Bebianno adotou um tom ameno em relação ao chefe do Executivo e afirmou que "Jair Bolsonaro continua sendo o meu presidente, tem o meu afeto, o meu amor". A amenização teria sido combinada na demissão. Ontem, o presidente também adotou um tom elogioso para anunciar, em um vídeo publicado nas redes sociais, a demissão de Bebianno.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Órgãos de fiscalização recomendam lockdown por 14 dias em SC

A medida extrajudicial foi expedida na noite desta sexta-feira (26) e tem que ser respondida em 24 horas sob pena de uma possível ação civil pública e até providências na esfera
Órgãos de fiscalização recomendam lockdown por 14 dias em SC
Política

PP convida Antídio Lunelli para ser candidato a governador de SC

O presidente estadual da sigla, deputado Silvio Dreveck, o presidente municipal Ademir Izidoro e os vereadores Anderson Kassner e Maria Santin Camelo estiveram com Lunelli para oficializar o convite
PP convida Antídio Lunelli para ser candidato a governador de SC
Política

Código de Ética passa pela primeira votação na Câmara de Jaraguá

O Código estabelece os princípios éticos e as regras básicas de decoro que devem orientar a conduta dos parlamentares
Código de Ética passa pela primeira votação na Câmara de Jaraguá
Política

Bolsonaro: auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250

Benefício, segundo o presidente, deve ser pago por quatro meses
Bolsonaro: auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250
Ver mais de Política