segunda, 15 de julho de 2019 - 23h54
(47) 3371-1010Central (47) 3372-1010Ao Vivo
Jaraguá do Sul

Em Jaraguá do Sul 5120 carteiras de cigarro paraguaios são apreendidos durante operação "Varejo 2"

De acordo com a secretaria da Fazenda, o prejuízo causado pelos cigarros contrabandeados que circulam no Estado gera uma perda de aproximadamente R$ 7 milhões mensais na arrecadação, que totalizam um montante anual de R$ 84 milhões

12 Jul 2019 - 11h01Por Camila Silveira Rosa / Ricardo Rabuske
Em Jaraguá do Sul 5120 carteiras de cigarro paraguaios são apreendidos durante operação "Varejo 2" - Crédito: Divulgação / 14º BPM Crédito: Divulgação / 14º BPM

A Polícia Militar executou durante está quinta-feira (11), a Operação "Varejo 2" que visa combater o comércio ilegal de cigarros em Santa Catarina. A operação foi realizada em Jaraguá do Sul, Guaramirim, São Bento do Sul e Rio Negrinho.

Segundo o chefe da seção de comunicação do 14º Batalhão de Polícia Militar de Jaraguá, Major Aires Volnei Pilonetto, foram vistoriados entre dez e 15 estabelecimentos comerciais, onde há o comércio de cigarros contrabandeados e falsificados.

Segundo o relatório da PM, foram apreendidos 5.120 carteiras de cigarros contrabandeados do Paraguai, na rua José Narloch, no bairro São Luís, em Jaraguá do Sul. Os cigarros estavam escondidos no depósito do gás de um condomínio. O responsável pelo contrabando, um homem de 71 anos, foi preso pela polícia e precisou ser encaminhado ao hospital após sofrer um mal súbito.

Divulgação / 14º BPM

Pilonetto destaca que graças a ação foi possível desarticular um dos maiores fornecedores de cigarros contrabandeados da região.

Ainda durante a operação foram 12 estabelecimentos vistoriados e 38 pessoas abordadas. O major destaca que é importe que as pessoas não consumam esse tipo de produto e os comerciantes não façam esse tipo de comércio ilícito.

Contrabando em Santa Catarina

De acordo com a secretaria da Fazenda, o prejuízo causado pelos cigarros contrabandeados que circulam no Estado gera uma perda de aproximadamente R$ 7 milhões mensais na arrecadação, que totalizam um montante anual de R$ 84 milhões. E, segundo dados do Ibope, 89% dos estabelecimentos que vendem cigarros também comercializam o produto contrabandeado, principalmente padarias (7%) mercados e mercearias (25%) e bares (49%) – além dos ambulantes.

Durante a operação de ontem (11), 1.170 agentes foram empenhados, 486 viaturas, sendo 450 automóveis, 34 motocicletas e duas aeronaves em todo o estado. De acordo com levantamentos da PM, 50% dos produtos são contrabandeados do Paraguai e, ainda, 5% são produzidos clandestinamente no Brasil. Números oficiais sobre as apreensões no estado devem ser divulgados durante está sexta-feira (12).


Quer ser o primeiro a saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região? CLIQUE AQUI e receba direto no seu WhatsApp!