Delivery Much
POLÍTICA

Em depoimento, Cabral diz ter recebido propina de empresário

23 Mai 2019 - 23h11Por Fábio Grellet

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, preso desde novembro de 2016 e condenado a quase 200 anos de prisão por comandar um esquema de propinas no governo do Estado do Rio, afirmou em depoimento à Justiça Federal nesta quinta-feira, 23, que, durante sua gestão, manipulou a licitação para escolha das empresas que prestariam serviço ao Rio Poupatempo, para beneficiar o empresário Georges Sadala. Em troca, disse ter recebido propina de R$ 1,5 milhão, maior do que a estimada pelo Ministério Público Federal. A ação do MPF fala em propina de R$ 1,3 milhão. Houve essa propina, mas na verdade foi de R$ 1,5 milhão", disse Cabral.

O ex-governador prestou depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro, em processo relativo à Operação Cest Fini, realizada em novembro de 2017.

Cabral afirmou que, como pagamento por outros benefícios ilegais recebidos, Sadala também pagou viagens e hospedagens ao ex-governador. A dupla seria até sócia em dois imóveis no Rio: "Há duas situações de propriedades minhas frutos de outros negócios com Georges Sadala. Um em Ipanema, em nome dele, um terreno próximo à Rua Vinícius de Moraes e à Barão da Torre. Não foi construído nada até hoje. A previsão era construir um prédio de quatro andares. E também de um prédio comercial que compramos na planta, na Barra", contou Cabral a Bretas.

O ex-governador disse que sua parte nesses imóveis vale aproximadamente R$ 6,5 milhões. Durante o depoimento, a defesa de Sadala perguntou a Cabral se havia algum contrato em que ele figurava como um dos donos desses terrenos, e o ex-governador disse que não. "(Era) na base da confiança recíproca", respondeu.

Resposta

Na mesma audiência, depois de Cabral, também prestou depoimento o empresário Sadala. Ele disse estar "estarrecido" com a afirmação de Cabral de que pagou R$ 1,5 milhão em propina. Depois, questionado pela própria defesa se divide com Cabral a propriedade dos dois imóveis citados, Sadala foi categórico: "Meu Deus do céu, impossível".

Sadala afirmou que nem tem mais o imóvel na Barra da Tijuca, porque não foi entregue pela construtora e acabou permutado por apartamentos em São Paulo.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Política

Prefeito de Massaranduba, Armindo Sésar Tassi, fala sobre inicio do mandato

Tassi participou ao vivo do Diário da Jaraguá desta sexta-feira (15)
Prefeito de Massaranduba, Armindo Sésar Tassi, fala sobre inicio do mandato
Política

Prefeitura de Jaraguá anuncia novos nomes do primeiro escalão

Os quatro novos integrantes da equipe comandarão as secretarias de Desenvolvimento Econômico, da Transparência e Integridade, e de Desenvolvimento Rural e Agricultura, bem como a Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente
Prefeitura de Jaraguá anuncia novos nomes do primeiro escalão
Política

Prefeitura de Guaramirim anuncia secretariado

Os novos secretários municipais começam a atuar a partir da próxima semana.
Prefeitura de Guaramirim anuncia secretariado
Política

Vereadores e assessores terão apresentação institucional da prefeitura de Jaraguá

Áreas como contabilidade, orçamento, licitações estarão sendo apresentadas por servidores municipais, gerando um intercâmbio de informações e esclarecimento necessários para a atuação dos assessores e vereadores
Vereadores e assessores terão apresentação institucional da prefeitura de Jaraguá
Ver mais de Política