Dia internacional das Mulheres
POLÍTICA

Correção: Moro vai procurar Maia para discutir tramitação do pacote anticrime

15 Mar 2019 - 18h59Por Renato Onofre, Breno Pires e Camila Turtelli

A matéria enviada anteriormente sofreu uma alteração no penúltimo parágrafo. Segue o texto corrigido:

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, vai procurar o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para discutir a tramitação do pacote anticrime proposto por ele no mês passado. Na edição desta sexta-feira, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que a Câmara pode deixar para o segundo semestre a discussão sobre o pacote anticrime do ministro e ex-juiz da Lava Jato.

Maia e o presidente Jair Bolsonaro avaliam que a análise conjunta pode atrapalhar a discussão da reforma da Previdência.

O acordo entre Maia e Bolsonaro contraria a avaliação de Moro ao apresentar o projeto, no mês passado. Na ocasião, disse que as duas propostas "não eram incompatíveis". Dentro do ministério, a expectativa era da tramitação em conjunto à Previdência e, até, com a possibilidade de ir ao Plenário antes da proposta da equipe da Economia. O Estado apurou que o ministro não havia sido informado das tratativas.

Para líder da Frente da Segurança Pública, Capitão Augusto (PR-SP), a pasta de Moro não pode ser "paralisada" até o final da Previdência. "Não dá para deixar o ministério do Moro parado", disse.

Segundo apurou o Estadão/Broadcast, a equipe de Moro não considera a junção das propostas como um problema. O pacote anticrime foi anexado ao projeto capitaneado com pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, discutido ano passado em uma comissão especial no Congresso. O atual pacote, no geral, prevê o aumento da população carcerária, enquanto o discutido pelo ministro do STF visava reduzir o número de detentos. Entretanto, é mais transigente com organizações criminosas e não cita crime de corrupção eleitoral, o caixa 2.

Para a líder da Frente Ética contra a Corrupção, deputada Adriana Ventura (Novo-SP), a opção de Maia e Bolsonaro é uma escolha de governo: "Acho que como gestor, o governo avaliou as prioridades. O pacote anticrime do ministro Moro é fundamental, mas o governo escolheu concentrar esforços neste momento na Previdência", afirmou completando: "Contudo, a pauta do ministro tem que ser uma das prioridades da Casa este ano".

A proposta de Moraes, a qual foi anexada à de Moro, está parada na Câmara aguardando a criação de comissão temporária para analisar o projeto. Maia afirmou ao Estadão/Broadcast que deve formar o grupo em 90 dias.

Premix Concreto

Matérias Relacionadas

Saúde

Confederação de municípios pede urgência na aquisição de vacinas

Prefeitos classificam momento da pandemia como "crítico"
Confederação de municípios pede urgência na aquisição de vacinas
Política

Sessão Extraordinária vai votar recursos para abrir leitos de UTI contra covid-19 em Jaraguá

Após a aprovação do Legislativo, os leitos devem ser abertos ainda nesta semana
Sessão Extraordinária vai votar recursos para abrir leitos de UTI contra covid-19 em Jaraguá
Política

Projeto que institui "Parada Segura" em Jaraguá passa por 1a votação 

Com a Parada Segura, mulheres, pessoas com deficiência e idosos terão a possibilidade de descer do ônibus perto da residência ou em um local que se sentirem seguros
Projeto que institui "Parada Segura" em Jaraguá passa por 1a votação 
Saúde

Ministro da Saúde visita região Oeste de Santa Catarina nesta sexta

Eduardo Pazuello participa de compromissos com autoridades municipais e estaduais sobre ações de enfrentamento à pandemia de Covid-19 na região
Ministro da Saúde visita região Oeste de Santa Catarina nesta sexta
Ver mais de Política