dengue
POLÍTICA

Bretas sobre Moro: 'competência profissional e dignidade pessoal não lhe faltam'

01 Nov 2018 - 14h36Por Roberta Pennafort

Responsável pela Lava Jato no Rio, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, parabenizou, pelo Twitter, o colega Sérgio Moro, que aceitou ser ministro da Justiça e Segurança Pública do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Ele escreveu a seguinte mensagem: "Ao colega e amigo Sérgio Moro, desejo sucesso. Competência profissional e dignidade pessoal não lhe faltam para exercer as maiores funções em nossa República. Minhas orações para que Deus lhe dê sabedoria para superar os novos desafios, paz e felicidade a toda sua família."

No dia da eleição de Bolsonaro, Bretas compartilhou uma imagem no Twitter que dizia: "Grandes coisas estão por vir". Ele reproduziu um provérbio: "A bênção do Senhor é que enriquece" (Provérbios 10:22). No dia seguinte, escreveu "Um Brasil que melhora a cada dia… Somos o país do presente e do futuro. Boa semana a todos", junto a uma imagem que dizia: "Que a felicidade vire rotina".

Matérias Relacionadas

Política

Jaraguá do Sul tem 126 mil pessoas aptas a votar nas próximas eleições

Na região do Vale do Itapocu, o número de eleitores chega perto dos 140 mil
Jaraguá do Sul tem 126 mil pessoas aptas a votar nas próximas eleições
Política

Caropreso pede ao Governo do Estado prioridade para pavimentação da Rota Enxaimel

Rodovia liga os municípios de Pomerode e Jaraguá do Sul e abriga um dos principais roteiros turísticos de SC
Caropreso pede ao Governo do Estado prioridade para pavimentação da Rota Enxaimel
Política

Partido Novo apresenta pré-candidatos a Prefeitura de Guaramirim

Para a Câmara de Vereadores, o Novo de Guaramirim conta com uma relação de pré-candidatos, que estão em processo seletivo e preparação para concorrer às vagas em outubro
Partido Novo apresenta pré-candidatos a Prefeitura de Guaramirim
Política

Ministro do TSE anula uma das três condenações de Bolsonaro

Apesar da decisão, o ex-presidente segue inelegível até 2030
Ministro do TSE anula uma das três condenações de Bolsonaro
Ver mais de Política